OPINIÃO ROMES XAVIER

Goiás busca Brunoro para mudar de vida.

A diretoria do time rubro-negro, através dos seus dirigentes, em comum acordo com a diretoria do Goiás, decidiu jogar com apenas uma torcida neste sábado no Estádio Olímpico, em Goiânia, as 16:30h.

JOSE CARLOS BRUNO- José Carlos Brunoro, de 67 anos, é o novo consultor estratégico do Goiás. ( Divulgação)

Goiás busca Brunoro para mudar de vida.

Mes de Vacinação - Prefeitura de Anápolis

Goiás

Em meio a uma crise de resultados dentro do Campeonato Brasileiro da série b, e, na penúltima colocação, com dois pontos conquistados e só é melhor que o Criciúma/SC, que empatou somente uma vez, o Goiás busca uma nova saída para superar os maus resultados.

José Carlos Brunoro, de 67 anos, é o novo consultor estratégico do Goiás. No começo da semana fez reunião e já trabalha há três dias no time esmeraldino, com a intenção de mudar a história da equipe no brasileiro.

A função de Brunoro será auxiliar o departamento de futebol no dia a dia do clube, que vive seu pior momento na história do clube. Nunca o Goiás fez um inicio de campeonato tão ruim.

Brunoro tem larga experiência no futebol e também em outros esportes. Ele foi atleta profissional de vôlei e também diretor técnico da seleção brasileira de basquete no ciclo da Olimpíada de Londres, em 2012.

O dirigente também foi executivo na Fórmula1. No futebol, o grande trabalho de José Carlos Brunoro foi no Palmeiras, na década de 1990. Ele exerceu a função de executivo na época da parceria com a Parmalat.

Teoricamente, somente na teoria podemos apostar que Brunoro pode mudar a formato de trabalho do Goiás, que acumula quatro anos de fracasso no campeonato nacional. No currículo José Carlos Brunoro traz muitasa vitórias e conquistas com o Palmeiras : três Campeonatos Paulistas (1993, 1994 e 1996), dois Campeonatos Brasileiros (1993 e 1994) e um Torneio Rio-São Paulo, em 1993. Brunoro ainda retornou ao Palmeiras na gestão Paulo Nobre após passagem pela Confederação Brasileira de Basquete (CBB). Seu último trabalho foi no Desportivo Brasil.

Não é porque contratou um grande gestor de futebol, que o Goiás deixará para trás o fraco desempenho no brasileiro de uma hora para outra. O time dentro e fora de campo, precisará de um tempo para absorver o pensamento do novo contratado. Penso que pode ser uma saída emergencial, mas o Goiás terá que descobrir porque as coisas não estão dando certo lá dentro do time esmeraldino.

No ano passado quando o Goiás terminou a sétima rodada estava com 11 pontos conquistados, o Náutico que foi rebaixado, até esta rodada estava com os mesmos dois pontos que o time esmeraldino tem hoje.

Na busca por dias melhores os dirigentes do Goiás estão no mercado da bola, atrás de jogadores. Foram contratados Renato Cajá e Felipe Gedoz, que já estão jogando e ainda Ernandes, lateral esquerdo, que deve estrear contra o Atlético/Go neste sábado, as 16:30h. Outro jogador que será apresentado, será o zagueiro Victor Ramos, que já jogou pelo Vitória/ BA e Palmeiras/SP. Reforço!

ATLÉTICO
A diretoria do time rubro-negro, através dos seus dirigentes, em comum acordo com a diretoria do Goiás, decidiu jogar com apenas uma torcida neste sábado no Estádio Olímpico, em Goiânia, as 16:30h.

Penso que foi uma atitude acertada do Atlético, até porquê o momento ruim do Goiás, somado com a agressividade de parte da torcida organizada do clube poderia até prejudicar os dois times. A diretoria atleticana faz promoção para este jogo de torcida única: R$ 20,00 o valor normal do ingresso e dez reais para o ingresso com time mania.

O Atlético depois de passar por 3×1 pela Ponte Preta, em Bragança Paulista/SP, jogou em casa com o Oeste/SP e não conseguiu vencer, empatou em 2×2. Após um ótimo primeiro tempo e um fraco segundo tempo o time cedeu empate que deixou uma preocupação quanto ao estado psicológico do time toda vez que leva um gol.

O jogo contra o Goiás pode não ser tão simples para o Atlético, já que o time esmeraldino está sob pressão e precisa vencer urgentemente. O técnico Claudio Tencanti até poderá colocar um time agressivo contra o Goiás, mas terá os cuidados que todo time tem quando pega um adversário ferid0, mal posicionado na tabela de classificação.

O Atlético é favorito, mas isso, não quer dizer que vai ganhar o jogo. O favoritismo é apenas um mecanismo para apontar quem está mais próximo da vitória, até pelo fato de jogar com a sua torcida, em um estádio, que está mais acostumado a jogar.

Se vencer, o rubro-negro, fica próximo do G- 4 e afunda o Goiás ainda mais, numa crise que pode não acabar tão cedo.

VILA NOVA.
Nesta sexta-feira, o Vila Nova terá jogo duro contra o CSA/AL e precisa vencer se quiser voltar ao G-4 nas próximas rodadas. Depois de três resultados negativos : empate com a Ponte Preta em casa e derrotas para Oeste/ SP e Coritiba/ PR fora, ambos por 2×0, o time volta para o Serra Dourada, com a esperança de voltar para o G4. O técnico Emerson Maria não terá nesse jogo quatro titulares importantes: Wesley Matos, zagueiro que está suspenso com três cartões amarelos, Gastón, lateral esquerdo, expulso no último jogo. Moacir contundido continua em recuperação e só voltará na próxima semana, e também o meio campista Elias que sofreu uma lesão na coxa no jogo de Curitiba e estará de volta somente aos gramados somente em três semanas. Mas, essa semana, duas noticias boas: a volta de Wellington Reis ao meio campo e as contratações de Elder, lateral e Alex Henrique, atacante, que chegaram da Aparecidense. São dois jogadores que chegam para compor o grupo, mas podem até ajudar na hora da necessidade.

ADSON BATISTA- Dirigente faz opção por jogar somente com uma torcida.( DIVULGAÇÃO)
ALEX HENRIQUE- Atacante chegar para brigar por posição. ( DIVULGAÇÃO)
  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Leave a Comment

    Protected by WP Anti Spam