Sentimentos de patriotismo

Por que os colégios militares são tão procurados em Goiás?

Em Goiás, há quase 40 escolas estaduais com a gestão sendo conduzida dessa maneira, número que equivale a aproximadamente 3% do total.

Em Goiás, há quase 40 escolas estaduais com a gestão sendo conduzida dessa maneira, número que equivale a aproximadamente 3% do total. ( Foto: Jornal Extra )

Por que os colégios militares são tão procurados em Goiás?

Mes de Vacinação - Prefeitura de Anápolis

Você matricularia seu filho numa escola “militarizada”, digo, administrada por militares?

Você pode fazê-lo, mas não é obrigado. Em Goiás, há quase 40 escolas estaduais com a gestão sendo conduzida dessa maneira, número que equivale a aproximadamente 3% do total. Daí ser fácil dizer que a decisão de matricular o filho em uma escola administrada por militares é da família, que tem várias opções diferentes.

Ocorre que a busca por escolas desse tipo tem sido muito grande por aqui. Para as 5 mil vagas ofertadas ano passado pelo conjunto de colégios militares em Goiás, havia mais de 20 mil inscritos no respectivo sorteio. Por que isso acontece? É possível identificar várias razões.

A primeira – de caráter mais pragmático – é a qualidade do ensino. Os resultados no IDEB e no ENEM não deixam dúvidas de que os colégios militares estão, na média, muito à frente dos demais em termos de ensino. Esse talvez seja um dos principais fatores de atração desses colégios.

A segunda razão tem a ver com a ânsia da sociedade atual por ordem. Você já ouviu alguém, nos dias de hoje, defender uma intervenção militar para acabar com todos nossos problemas atuais de corrupção e de má gestão? Tais manifestações são expressão de um sentimento latente na sociedade que busca ordem nas relações sociais e que foi corretamente associado ao meio militar. Isso se dá, porque as Forças Armadas, também por se fundamentarem na hierarquia e na disciplina, ostentam níveis mais expressivos de organização, de lisura e de eficiência em suas atividades, exatamente o que a população brasileira espera estendido para toda a administração pública.

O terceiro motivo diz respeito aos valores transmitidos por essas escolas. Sentimentos de patriotismo, civismo, respeito aos símbolos nacionais, noções de hierarquia e de disciplina, valorização da meritocracia, orgulho de ser goiano, entre outros, permeiam a maneira de conduzir o ensino nos colégios militares de nosso Estado e essa fórmula tem encantado não somente os pais, mas – e principalmente – os alunos.

Estive, há poucas semanas, na formatura de término do ensino médio em um colégio militar de Anápolis. Naquela ocasião, pude constatar, in loco, o orgulho de pais, de alunos, de professores e de policiais e o sucesso real do sistema em função das diversas aprovações, já então comemoradas, em vestibulares dos mais concorridos do País. Foi uma experiência indescritível, particularmente, para mim, que estudei mais de 10 anos da vida em escolas militares, em regime de internato ou não, e sei bem o que representa uma cerimônia cívico-militar daquela natureza.

A estrutura física desses colégios, por sua vez, também é algo impressionante quando comparada com a do restante da rede estadual goiana ou da média das redes estaduais de outros Estados. Salas de aula e corredores limpos e bem cuidados, bibliotecas, quadras de esportes e tantos outros desejos dos pais são realizados nesses colégios, colocando-os em pé de igualdade com os da rede particular.

Uma outra razão se liga à questão da segurança do ambiente escolar. A presença de policiais nos colégios militares inibe a exaltação de alguns alunos mais propensos à violência e às discussões mais calorosas, bullying e agressão a professores e colegas. Ao mesmo tempo, constitui-se em obstáculo real à convivência dos alunos com más influências externas que poderiam lhes oferecer drogas ou oportunidades no crime organizado.

O fato é que um colégio militar em seu bairro ou na sua cidade traz reflexos no cotidiano atual das pessoas e no futuro de nossas crianças. Explico. No presente, pode-se afirmar que tais escolas são polo de irradiação de áurea segurança para a vizinhança, o que impacta diretamente a vida da comunidade, de imediato. No médio e no longo prazos, negócios tendem a se instalar em seus arredores para usufruir dessa dádiva rara nos dias atuais – segurança; traficantes procurarão outros lugares para realizar suas atividades ilícitas; a comunidade começará a entender os espaços ao redor das escolas como mais seguros e mais adequados para passar tempo, levar seus filhos, interagir com o meio ambiente, entre outras atividades.

No longo prazo, também, polícia e sociedade caminharão mais confiantes uma na outra. Isso, porque não existe nada mais forte do que os vínculos afetivos criados no ambiente da escola nas idades mais tenras, os quais se refletirão na forma como os cidadãos lidarão com a parcela institucionalmente armada da sociedade, responsável primeira por sua proteção.

E quanto aos impactos na visão de mundo desses alunos decorrentes dos “rigores” da convivência em meio “semicastrense”? São sobejamente positivos. Não influenciarão negativamente a capacidade crítica desses alunos; ao contrário, tais influências os tornarão cidadãos mais engajados e mais identificados com a noção tão esquecida atualmente de Pátria, de Brasil, ou seja, de nós mesmos como coletividade.

Em síntese, as escolas militares são a solução definitiva para a educação no País e em Goiás? Não chegaria a esse ponto. Certamente, porém, muito se pode aproveitar da forma como as mesmas têm desenvolvido suas atividades. Um caso de sucesso a ser estudado.

Por Vítor Hugo Almeida Major das Forças Especiais do Exército Brasileiro (reserva não remunerada) e advogado, Consultor Legislativo na empresa Câmara dos Deputados.

Link da matéria:
https://jornalhoraextra.com.br/coluna/por-que-os-colegios-militares-sao-tao-procurados/

Vítor Hugo Almeida Major das Forças Especiais do Exército Brasileiro (reserva não remunerada) e advogado. Consultor Legislativo na empresa Câmara dos Deputados ( Foto: Arquivo pessoal )
  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Leave a Comment

    Protected by WP Anti Spam