Gosta de feijoada?

Feijoada com sotaque: conheça as variações da receita ao redor do mundo

Pois saiba que o prato brasileiro por excelência tem "parentes" tão saborosos quanto ao redor do mundo.

O Cholent é a feijoada judaica, preparada tradicionalmente no dia anterior ao Shabat, quando não é permitido cozinhar, de acordo com os preceitos religiosos. ( Divulgação)

Feijoada com sotaque: conheça as variações da receita ao redor do mundo

Mes de Vacinação - Prefeitura de Anápolis

Pois saiba que o prato brasileiro por excelência tem “parentes” tão saborosos quanto ao redor do mundo.

Espanha, Portugal, Israel, França e México também tem suas combinações de feijões (ou favas) e carnes no repertório.

Boa ideia para fugir do preço alto do feijão carioquinha, que teve uma alta de quase 54,1% em comparação com o começo do ano por conta das safras ruins do produto.

Há feijoadas deliciosas em muitos cantos por aí, nascidas de culturas onde o feijão sempre brotou.

Segundo o historiador Câmara Cascudo, que estudou os hábitos culinários brasileiros, esse preparo remonta à época do Império Romano.

Em várias culturas europeias e mediterrâneas vamos encontrar exemplos parecidos.

Países como Romênia, Macedônia, Bulgária, Turquia e até Austrália têm suas feijoadas típicas, em que o conceito é o mesmo: aproveitar ao máximo os ingredientes disponíveis e com ele fazer um prato reconfortante, capaz de alimentar muita gente – porque outro fator que nunca muda é que feijoada boa é aquela que junta o maior número possível de amigos ao redor da mesa.

Confira abaixo algumas destas receitas – para ver o modo de preparo, basta apenas clicar na foto.

1. Cassoulet

O Cassoulet nasceu no sul da França, na região do Languedoc, e é tradicionalmente preparado na terrina de barro que origina o nome do prato, a cassole. Três cidades – Tolouse, Carcassonne e Catelnaudary – reclamam a autoria desta iguaria, que tem preparos diferentes em cada uma delas, porém sempre com feijão branco.

Além da carne de porco, pode levar carne de pato ou ganso, de cordeiro e até bovina.

Para quem não quer saber de discussões sobre como preparar o cassoulet original, mas quer mesmo é comer bem, o sabor exuberante desse prato que aquece corpo e alma dispensa qualquer briga.

2. Feijoada Transmontana

Em Portugal há diversas maneiras de preparar a feijoada, de acordo com os ingredientes naturais de cada região. É comum, por exemplo, que se use a morcilha (linguiça de sangue) em algumas receitas, ou os frutos do mar em cidades banhadas pelo oceano.

A Feijoada Trasmontana é um dos estilos mais conhecidos. Tem algumas semelhanças com a receita brasileirinha, pelo uso de partes menos ortodoxas do porco como as orelhas, o rabo, o pé e o joelho.

No restaurante Rancho Português, ela é preparada com feijão branco, embora algumas versões utilizem feijão vermelho.

3. Cholent

O Cholent é a feijoada judaica, preparada tradicionalmente no dia anterior ao Shabat, quando não é permitido cozinhar, de acordo com os preceitos religiosos.

Por isso, essa receita, feita com peito de boi, é cozida lentamente no forno, dentro de uma panela de ferro, de um dia para o outro.

“Muita gente, além dos semitas, não come carne de porco. O nome Cholent vem do iídiche e é muito semelhante ao Cholet (ou Sólet) húngaro. Os árabes também não comem porco segundo os preceitos do Halal, que guarda muitas semelhanças ao Kasher dos judeus”,

explica István Wessel, autor da receita que apresentamos, adaptada a um modo de preparo mais rápido.

 

4. Frijoles Rancheros

Há várias maneiras de preparo dos Frijoles Rancheros, a feijoada mexicana. É bem aquele prato do tipo “vamos ver o que tem na geladeira”.

Há quem ponha linguiça, toucinho, carne bovina, pimentas inteiras e, na falta de melhor opção, até salsicha.

O preparo também é popular no estado americano do Texas (que faz fronteira com o México), onde ganha o nome de Cowboy Stew – a típica comida preparada pelos vaqueiros em seus ranchos, com feijão e outros pertences disponíveis.

O restaurante Casa Cheia, de Belo Horizonte, criou sua versão da feijoada mexicana, dando uma abrasileirada no prato, com ingredientes como a carne de sol e o charque.

Para substituir o feijão carioquinha, vale usar feijão vermelho ou jalo.

5. Fabada Asturiana
A Fabada Asturiana é a feijoada das Astúrias, norte da Espanha.

É preparada com o fabe asturiano, espécie de feijão branco típico da região, que tem até denominação de origem, mas pode ser substituído no Brasil pelo feijão branco comum ou pela fava branca colhida em alguns estados nordestinos (e que dá origem a outro tipo de feijoada com sotaque, a nossa favada com carne-seca).

É um prato forte, para quem não tem medo das comidas calóricas e do sabor marcante da morcilha (embutido feito com sangue), da linguiça defumada e da carne de porco.

6. Feijoada de Frutos do Mar

Natural de Santa Catarina, ela é tão brasileirinha quanto a feijoada tradicional, mas está longe de desbancar a concorrente.

Sua fama, no entanto, começa a se espalhar: foi revisitada pela chef Ana Luiza Trajano num festival de comida catarinense no restaurante paulistano Brasil a Gosto e é um dos pratos mais pedidos do carioca Nomangue, de quem damos a receita.

Quem gosta das comidas do mar não deve deixar de provar essa delícia, perfeita para um dia de sol, em harmonia com um vinho branco seco.

Como todas as receitas de feijoada do mundo, ela foi criada por conta da abundância dos ingredientes locais: o estado de Santa Catarina é notável pela oferta de frutos do mar.

By
Sergio Crusco

Colaboração para o UOL, em São Paulo

DICA do 7Minutos
Encontramos em Anápolis uma feijoada caseira com sabor inesquecível com toda a qualidade das melhores feijoadas brasileiras.

Feita em casa, com entrega à domicílio com a assinatura de alguém conhecido na comunidade, o que lhe dá ótimas referencias para saborear.

Luciana Cristina de Sousa, contadora como profissão , tem o dom da culinária nas veias , um dia ela teve a ideia de criar mais uma opção para se comer uma feijoada saborosa com preço acessível.

Com o foco de ser entregue no local desejado na casa do cliente. Mas nem por isso é deixado de atender no local.

Hoje a editoria do 7Minutos tem mais uma razão para trabalhar também no sábado, a hora da feijoada aqui entregue pontualmente no horário marcado.

Serviço:
Local: Rua João Antônio Guimarães, qd.l05 lt.01, Bairro Nova Alexandrina – próximo ao antigo Móveis Valência – Anápolis – Goiás.

Faça seu pedido: (62) 9 9111-4117 – Whats

Link Original da matéria
https://comidasebebidas.uol.com.br/listas/feijoada-com-sotaque-conheca-as-variacoes-da-receita-ao-redor-do-mundo.htm?cpVersion=instant-article

O Cassoulet nasceu no sul da França, na região do Languedoc, e é tradicionalmente preparado na terrina de barro que origina o nome do prato, a cassole.
Feijoada Transmontana –  Em Portugal há diversas maneiras de preparar a feijoada, de acordo com os ingredientes naturais de cada região ( Divulgação)
Frijoles Rancheros – Há várias maneiras de preparo dos Frijoles Rancheros, a feijoada mexicana. ( Divulgação)
Feijoada de Frutos do Mar – Natural de Santa Catarina, ela é tão brasileirinha quanto a feijoada tradicional, mas está longe de desbancar a concorrente. ( Divulgação)
A Fabada Asturiana é a feijoada das Astúrias, norte da Espanha. É preparada com o fabe asturiano, espécie de feijão branco típico da região, que tem até denominação de origem, mas pode ser substituído no Brasil pelo feijão branco comum ou pela fava branca colhida em alguns estados nordestinos –  ( Divulgação)
 DICA do 7Minutos –  Encontramos em Anápolis uma feijoada caseira com sabor inesquecível com toda a qualidade das melhores feijoadas brasileiras.  ( Divulgação)
  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Leave a Comment

    Protected by WP Anti Spam