Quando alguém diz "a Bíblia condena o Espiritismo"

"Como a Bíblia pode condenar o Espiritismo se ela foi escrita muito antes do Espiritismo surgir?"

“A Bíblia condena o Espiritismo” eu pergunto: “Como a Bíblia pode condenar o Espiritismo se ela foi escrita muito antes do Espiritismo surgir?” ( Imagem : Estudante Espírita )

Quando alguém diz “a Bíblia condena o Espiritismo”

Mes de Vacinação - Prefeitura de Anápolis

Semeando Luzes. Quando alguém diz “a Bíblia condena o Espiritismo”

Quando alguém diz

“a Bíblia condena o Espiritismo” eu pergunto: “Como a Bíblia pode condenar o Espiritismo se ela foi escrita muito antes do Espiritismo surgir?”

A Bíblia foi escrita ao longo de 1571 anos (quase 16 séculos), começou por Moisés em 1437 a.C., até João em 98 d.C.. e o Espiritismo surgiu em 1857 e é uma palavra criada por Kardec.

Daí alguém diz “Em Deuteronômio 18 diz: “Nunca exista entre vós quem consulte adivinhos, quem observe sonhos e agouros, quem use de malefícios, sortilégios, encantamentos, ou consultem os que têm o Espírito pitônico e se dão a práticas de adivinhação interrogando os mortos. O Senhor abomina todas essas coisas e destruirá, à vossa entrada, as nações que cometem tais crimes.”

E eu digo:
– Não temos adivinhos no Espiritismo, não interpretamos sonhos e agouros (como fez José, filho de Jacó). Não fazemos o mal, pelo contrário, nosso lema é “fora da caridade não há salvação” e nosso guia e modelo a ser seguido é Jesus. Como dizer que “seguimos Jesus” que nos ensinou a perdoar sempre, amar até o inimigo, retribuir o mal com o bem, etc. e fazermos mal a alguém? Seríamos hipócritas.

Não lemos a sorte, não fazemos encantamentos e não consultamos espíritos para que adivinhem nada, se isso fosse possível, os espíritas estariam ricos, pois pediriam o número da Mega Sena. E Jesus evocou 2 mortos no monte Tabor: Moisés e Elias. O rei Saul buscou uma médium para conversar com Samuel que já estava “morto”. Essa passagem está em I Samuel, cap. 28: vv 8 á 15.

E Kardec  os evocou para fazer perguntas para que tivéssemos informações edificantes sobre o mundo espiritual que complementam os ensinamentos do Cristo. E não acreditamos que Deus abomine nada. Ele instituiu o livre arbítrio.

Nos concede aprender com os erros porque sabe de nossas limitações. Sua lei é de plantio e colheita. E essa lei citada não é de Deus, é de Moisés. Ele escreveu leis para conter a ignorância daquele povo da época. As únicas leis que são de Deus e que estão no antigo testamento são os 10 mandamentos.

Tanto é verdade que a punição de muitas leis de Moisés é “a morte” e um dos 10 mandamentos diz “não matarás.” Se todas as leis fossem de Deus, Ele seria contraditório, não é?

Daí eu pergunto “será que essas pessoas que nos recriminam seguem todas as leis de Moisés?” Uma delas diz “Os filhos desobedientes e rebeldes, que não ouçam seus pais e se comprometam no vício, serão apedrejados até a morte” e está em Deuteronômio, 21: 18-21.

Quem segue?

Espero que ninguém.

Por isso os espíritas seguem apenas o novo testamento.

Jesus resumiu A LEI (os 5 primeiros livros do antigo testamento onde estão as leis escritas e recebidas por Moisés) e OS PROFETAS (os outros livros do antigo testamento atribuídos aos profetas Isaías, Ezequiel, etc) na seguinte lei: “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos.

” Por que?

Porque ainda é muito difícil segui-las.

Para amar Deus precisamos amar tudo que Ele criou e para amar o próximo como a nós mesmos significa fazermos a ele o que queremos que ele nos faça.

Então, antes de ficarmos discutindo e decorando leis do antigo testamento, tentemos seguir essas duas.

Pensemos nisso!

Texto de Rudymara

Por professor Barros

https://7minutos.com.br
  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Veja mais

    Leave a Comment

    Protected by WP Anti Spam