POLO DE DEFESA

Avanço tecnológico descortina o horizonte das novas gerações

 

O projeto gerado na Acia impulsionará um desenvolvimento multidimensional que provocará transformações fulcrais na economia tanto de Anápolis quanto de Goiás.   O jovem Murilo Porto Alencastro de olho no futuro. (foto ALLAN PEIXOTO)

Avanço tecnológico descortina o horizonte das novas gerações

Polo de Defesa e Segurança vai impulsionar transformações fulcrais na economia de Anápolis e de Goiás

Com localização estratégica, no centro geográfico do país, notável base infraestrutural, logística competitiva e atrativo portfólio de incentivos fiscais do Estado de Goiás, Anápolis apresenta ao Brasil e à América do Sul o projeto multidimensional e inovador do Polo de Defesa e Segurança, indexado ao desenvolvimento de pesquisa, tecnologias e avanço tecnológico, convergente à fabricação, distribuição e manutenção de produtos e serviços para o segmento de defesa e segurança (do alfinete ao foguete e da barra de chocolate do piloto ao uniforme do fuzileiro) em todo o território do Brasil e de outros países sul-americanos.

A consolidação da Base Industrial de Defesa, em Anápolis, traduz a integração dos pilares infraestrutural, industrial, logístico e, principalmente, científico-tecnológico, para agregar tecnologia e avanço tecnológico em toda cadeia produtiva do parque industrial de Goiás, em resposta às assertivas do Ministério da Defesa e às metas da Estratégia Nacional de Defesa.

O grande desafio\objetivo estratégico da END é a capacitação científica e tecnológica do país no setor militar. Neste cenário, as instituições universitárias públicas e privadas precisam rever suas estratégias para atender as demandas do novo mercado a fim de melhorar a performance da geração de empregos de alto valor agregado, que exigem mão de obra altamente qualificada,

É importante considerar que a chamada base industrial de defesa é formada por empresas de vários segmentos produtivos (automóveis, caminhões, tratores, softwares, comunicações, aeroespacial e, evidentemente, armas e munições, por exemplo), mas embora pertençam a setores tão diversos, uma característica comum a todas elas é o emprego de alta tecnologia e processos produtivos totalmente inovadores.

Disserta-se, entre especialistas de países como Estados Unidos, Alemanha, Japão e China, que as empresas mais competitivas atualmente são as que mais investem em inovação, na rota de sucesso de fábricas inteligentes, flexíveis, ágeis e conectadas com suas cadeias de fornecimento, que conseguem ganhos relevantes de produtividade com o uso de tecnologias digitais.

Na era da dissuasão, da robótica, da simulação, da automação e da interdisciplinaridade menos de duas dezenas de nações possuem competência para projetar, construir e equipar, autonomamente, os mais modernos materiais de defesa existentes no mundo, o que caracteriza uma situação de extrema dependência de tecnologia externa ao mesmo tempo em que sinaliza a existência de um mercado além das perspectivas mais otimistas.

A compra pura e simples de meios militares não confere a uma nação a capacitação tecnológica militar. É a base industrial de defesa que, efetivamente, assegura a soberania de uma nação, pois nem sempre uma logística baseada na importação é garantia de acesso ao material novo e necessária.

Anápolis tem base infraestrutural forte e competitiva, mas precisa romper a fronteira do conhecimento, da pesquisa, da tecnologia, da transferência de tecnologia e da inovação tecnológica, além de criar/manter canais permanentes com o Ministério da Defesa e com os futuros clientes. Não acontece por outro motivo a mobilização sem fronteiras, tanto do mercado interno quanto do mercado externo, diante das perspectivas de agregar inestimável valor científico e tecnológico, em toda a cadeia produtiva do parque industrial do Estado.

Com capilaridade e musculatura para consolidar um iceberg de projeção continental, estrategicamente localizado no centro geográfico do Brasil e da América do Sul, a apenas 130 km de Brasília, o projeto gerado na Acia impulsionará um desenvolvimento multidimensional que provocará transformações fulcrais na economia tanto de Anápolis quanto de Goiás.

Vanderic – jornalista

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Deixe seu comentário

    Protected by WP Anti Spam