Por que será?

Atrás das grades

Vivemos num dos mais belos e ricos países do hemisfério sul, mas também paraíso dos bandidos onde a impunidade é um estímulo à prática dos mais diversos crimes, desde um pequeno furto, ao estupro, ao assalto às pessoas e aos cofres públicos e ao homicídio. Por que será?  ( Foto : Motor Talk)
Vivemos num dos mais belos e ricos países do hemisfério sul, mas também paraíso dos bandidos onde a impunidade é um estímulo à prática dos mais diversos crimes, desde um pequeno furto, ao estupro, ao assalto às pessoas e aos cofres públicos e ao homicídio. Por que será? ( Foto : Motor Talk)

Atrás das grades

Vivemos num dos mais belos e ricos países do hemisfério sul, mas também paraíso dos bandidos onde a impunidade é um estímulo à prática dos mais diversos crimes, desde um pequeno furto, ao estupro, ao assalto às pessoas e aos cofres públicos e ao homicídio.

O que acontece em Maceió (AL), se repete em todos os quase seis mil municípios brasileiros. Lá, o medo de assaltos provocou uma reação de defesa entre os comerciantes que se fecham atrás de grades e, mesmo assim, são vítimas dos assaltantes.

Como em Maceió, os assaltos se multiplicam por todo o país e ocorrem a qualquer hora, mesmo nas avenidas mais movimentadas. Transitar a pé ou em veículos tornou-se uma aventura para as pessoas de bem que são orientadas pela polícia a não ostentar objetos como relógios, celulares e joias.

Quem não dá ouvidos à recomendação fatalmente ficará sem seus bens, além de correr risco de morrer.
Inertes, os governantes buscam tratar o problema com paliativos onerosos como a construção de presídios e alguns parcos investimentos para melhorar as condições de trabalho das forças de segurança, o que já ficou provado que é chover no molhado.

Os bandidos agradecem e ampliam seu arsenal de armas automáticas tornando-se cada vez mais especializados e organizados na prática do crime.

Como se estivessem de olhos vendados as autoridades fazem questão de ignorar os fatos que apontam para uma possibilidade real de combate ao crime: a punição exemplar dos infratores, aliada a investimentos vultosos em educação e políticas públicas para a diminuição da desigualdade social. Sem esses ingredientes a tendência é a do aumento da violência contra os cidadãos brasileiros que trabalham quase metade do ano para pagar impostos na vã esperança de uma objetiva e frutífera aplicação dos recursos em setores eternamente carentes como segurança, saúde e educação, palavras de ordem em todas as campanhas eleitorais.

Por que será?

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Deixe seu comentário

    Protected by WP Anti Spam