AFRICA II

A Segunda ONDA da ESCRAVIDÃO na HUMANIDADE.

O valor da urna eleitoral em nossa vida
11 de novembro de 2020

O Brasil representante do grupo da Democracia, que em sua essência tem o Governo que governa em benefício do povo e o povo tem sua importância nos governos.

Fico espantado com tantos vídeos que circulam diariamente no Brasil e creio que na América do Sul e Central sobre os partidos políticos e sobre ideologias políticas, vejo em nosso idioma e nos demais idioma de nossa região com legendas.

Em todos abordando a situação de um povo sofrido e com governantes conciliados tentando impor uma ideologia comunista e socialista onde o povo se torna totalmente dependente da vontade dos partidos, de seus líderes ditadores que demonstram não ter o devido respeito ao seu povo e a sua sociedade.

Países que tem potencial em recursos naturais, que em tempos passados tinha sua autonomia e atualmente seu povo está passando por necessidade até mesmo primaria em busca de alimentos e suas necessidades básicas. Vejo exércitos contra o povo respeitando uma liderança manipulada de governo que governa sem saber o futuro de seu povo e o próprio, não entendendo que num futuro muito breve vai ser escravizados, tornando mão de obra barata para produzir bens e serviços para as nações mais evoluídas, com poder financeiro que no primeiro momento investe nas lideranças e promete o poder, para depois exigir sua verdadeira vontade e intenções, ter mão de obra barata em troca das suas necessidades primarias para ter uma sobrevivência, sem ter a visão e a vontade de ser um povo livre a caminho da liberdade e da evolução.

Só pode ser essa a verdade por traz desse momento que vivenciamos nas Américas. É ilógico imaginar que a intensão é o extermínio, ficar uma terra arrasada, sem povo de que adianta.

Transferir os povos das outras nações pra cá, também creio que não, então o objetivo é ter áreas, recursos naturais, e mão de obra barata para trabalhar.

Como escravizar um povo, uma nação uma sociedade? Destruindo seus principais valores como religiosidade, detonando as religiões, deteriorando os partidos políticos com conceitos de liberdade e crescimento social, quebrando o sentido de família disseminando a rebeldia nos lares e deteriorando os meios de ensino e culturais, no sentido de dividir para conquistar com uma falsa ilusão de uma opção melhor.

Quando passamos a ver líderes religiosos e pensadores que geralmente divulgam conceitos de evolução preocupados com o cenário político de uma região e começarem a falar abertamente alertando o povo, é um sinal de que a história pode mudar e não é para melhor.

Em nosso caso o Brasil o expoente na América do Sul, próximo de uma nova eleição presidencial, o povo brasileiro deve ter o cuidado e a sabedoria de analisar os fatos, os sinais e as informações que nós chegam através das mídias sociais, onde a fonte são pessoas simples, mas que registra os cenários reais e situações reais por nosso país, que tem uma dimensão continental, enquanto a mídia dos veículos organizados não divulga ou tentam manipular um cenário distorcido conforme seus interesses, demonstrando estar próximo dessa ideologia comunista e socialista que distorce uma realidade e tenta induzir o povo brasileiro ao erro, conduzindo por um caminho de estagnação como já vemos em países vizinhos.

O Brasil representante do grupo da Democracia, que em sua essência tem o Governo que governa em benefício do povo e o povo tem sua importância nos governos.

A DEMOCRACIA É O GOVERNO DO POVO, PELO POVO, PARA O POVO. Abraham Lincoln

É hora de despertar, de sermos mais ativos e cuidadoso com nossa Pátria, que é amada e respeitada. Tem grande peso na condução do destino da Humanidade, considerada um seleiro e uma Pátria do Evangelho.

“Sou visceralmente democrata. Para mim, a liberdade é algo fundamental.”
JUSCELINO KUBITSCHEK

By: ROOSEVELT  GOMES RIBEIRO

Roosevelt Ribeiro é economista e colunista do Portal 7Minutos

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Os comentários estão encerrados.