Vander Lúcio Barbosa

Pode ser Xata, Rubra, mas, nem tanto!

Dá pra sair do atoleiro?
11 de junho de 2019
Jardins Parma expande progresso entre Goiânia e Senador Canedo
11 de junho de 2019

O time se despediu da competição neste domingo, dia 9, de forma melancólica após sofrer uma derrota de virada, em casa, para o time do União Rondonópolis (MT), com placar final de 2 a 1. Contexto

A derrota da Xata não foi, apenas, dentro de campo e neste domingo (09/06).

Seis jogos; duas vitórias, dois empates, duas derrotas; seis gols marcados e seis gols sofridos. Em números, essa foi a campanha da
Anapolina na Série D do Campeonato Brasileiro de 2019.

O time se despediu da competição neste domingo, dia 9, de forma melancólica após sofrer uma derrota de virada, em casa, para o time do União Rondonópolis (MT), com placar final de 2 a 1. Agora, a equipe só tem calendário no ano que vem, com o Campeonato Goiano.

A derrota da Xata não foi, apenas, dentro de campo e neste domingo (09/06). Ela já vinha quase como uma derrota anunciada, por problemas extra-campo, segundo revelou ao Portal CONTEXTO uma fonte que preferiu ficar no anonimato e, segundo a qual, um membro do elenco falou sobre um clima de divisão no grupo, por conta de que alguns contratados como reforços para a temporada estariam, de alguma forma, sendo privilegiados em relação ao pagamento de salário, em detrimento de outros jogadores.

Essa narrativa aconteceu na rodada anterior, no jogo contra o Atlético Patrocinense, em Minas Gerais, no dia 03/06.

Mas, independente de ter ocorrido ou não privilégios para um grupo de jogadores, o que neste meio não chega a ser uma novidade, o fato
mais relevante é que, mais uma vez, a Anapolina deixou passar a oportunidade de avançar, de sacodir a poeira.

A tradição e a paixão da torcida colorada merecem uma reflexão apurada para o que se pretende da Rubra para o futuro. A equipe, hoje, conta com um Centro de Treinamento bem estruturado. Aliás, poucas equipes no interior possuem essa estrutura, que é digna de um clube de alta categoria. E a Anapolina é um time de alta categoria. Ou, pelo menos, deveria ser. Entretanto, na prática, os resultados não têm levado a este caminho.

Não foi, apenas, a questão da divisão o fator principal da derrocada da Anapolina na Série D do Campeonato Brasileiro. É preciso fazer um
“diagnóstico” mais amplo e chegar a conclusões sérias e factíveis, que possam balizar a tomada de decisões e a construção de novas
estratégias daqui para frente.

Neste momento, talvez, seja mais fácil buscar culpados. Mas, não é o caso. Todos sabem que a Anapolina tem um corpo diretivo que trabalha de forma voluntária. Tem os torcedores e conselheiros abnegados que tentam, a todo custo, manter em pé o time. Não há, também, que se falar em falta de investimento do setor empresarial, mesmo porque, nenhum time pode ter somente este viés para manter a sua estrutura.

Além do que, se não está havendo investimento do setor empresarial, pode ser que o time não esteja sendo atrativo para os investidores como deveria estar.

Quem sabe, com a estrutura que tem a Anapolina, não seria hora de caminhar para um projeto mais ambicioso de futebol de base? É um
caminho, assim como podem haver outros caminhos. Contudo, é preciso que a Anapolina não viva mais apenas de ilusões e possa,
efetivamente, construir um projeto sólido para ser campeã goiana já no ano que vem e, novamente, possa alcançar uma posição de destaque
no cenário nacional, como aconteceu na década de 80, na Taça de Prata. E, certamente, na atualidade, as condições são bem melhores do
que naquela época.

O que falta para chegar lá novamente é o que a Rubra, por meio de sua diretoria, dos jogadores, conselheiros e torcedores têm como desafio, para ontem. Só não pode é chegar novamente às vésperas de um campeonato e iniciar um projeto sem um planejamento consistente, que seja fruto da união de todos.

Como diz o bordão dos mosqueteiros:

“Um por todos, todos por um!”.

Por Vander Lúcio Barbosa

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Protected by WP Anti Spam