MATO GROSSO TV CENTRO AMÉRICA

Jovem que foi trocado na maternidade conhece os pais biológicos após 23 anos em MT

Há oito anos família tentava localizar os pais biológicos de Wandré e encontrar o filho biológico de Gislene. Famílias confirmaram troca após investigação e processo judicial.

Leonardo dos Anjos (à esquerda), Gislene Diogo da Silva e Wandré Pohl Moreira de Castilho (à direita) — Foto: Facebook/Reprodução

Jovem que foi trocado na maternidade conhece os pais biológicos após 23 anos em MT

Gislene Diogo da Silva tinha 14 anos quando teve o primeiro filho.

Quando o menino fez 15 anos, ela descobriu que não era a mãe biológica do filho.

A história da família veio à tona depois que Gislene fez um post em uma rede social sobre a descoberta de que não era a mãe biológica de Wandré Pohl Moreira de Castilho, que hoje tem 23 anos.

No último dia 5, a família finalmente descobriu quem eram os pais biológicos de Wandré e quem era o filho biológico de Gislene. Após investigações na Polícia Civil e na Justiça, o inquérito descobriu que Wandré foi trocado na maternidade com o jovem Leonardo dos Anjos, também de 23.

A família mora em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá. Há oito anos, desde que fizeram exames de DNA, eles tentavam localizar os pais biológicos de Wandré e encontrar o filho biológico de Gislene.

Foi uma brincadeira entre irmãos que mudou a história do rapaz.

Os irmãos diziam que Wandré não era parecido com os outros integrantes da família.

‘Eu cheguei no meu pai e falei para fazer o DNA’, lembrou Wandré.

O pai de Wandré, Sival Pohl Moreira de Castilho, que tem outros 11 filhos, pagou pelo exame de DNA em um laboratório particular.

Wandré não era filho de Gislene e nem de Sival.

“Meu mundo acabou. Eu nunca desconfiei que ele não fosse meu filho”, declarou Gislene.

A família fez dois exames para confirmar o resultado de que Wandré não era filho do casal.

Wandré nasceu na Santa Casa de Rondonópolis.

Foram oito anos de expectativa e angústia. Wandré quer saber quem são os pais biológicos e Gislene busca o bebê que ela teve naquele dia 13 de fevereiro de 1995 na Santa Casa.

Em 2010, a família entrou na Justiça pedindo uma investigação para descobrir o que aconteceu com o filho biológico.

Em agosto de 2012, a Justiça requisitou um novo levantamento ao hospital, pedindo os dados de todos os partos ocorridos entre 10 e 16 de fevereiro de 1995.

Entre Gislene e Wandré, a união ficou ainda mais forte.

‘Meu amor por ela é tudo e só aumentou’, declarou o jovem.

A Polícia Civil descobriu que Wandré e Leonardo foram trocados, possivelmente, durante o banho dos bebês.

Leonardo nasceu um dia depois que Wandré.

Naquela época, segundo a família, os bebês eram nomeados por fitas adesivas e não por pulseiras.

Leonardo dos Anjos e Wandré Pohl Moreira de Castilho com os pais biológicos de Leonardo — Foto: TV Centro América/Reprodução
Wandré conheceu finalmente os pais biológicos depois de 23 anos — Foto: TV Centro América/Reprodução
Mãe fez postagem sobre a descoberta em rede social — Foto: Facebook/ Reprodução
  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Deixe seu comentário

    Protected by WP Anti Spam