Dificuldades na fabricação

Anticoagulante para mulheres com gravidez de risco está em falta na rede pública do DF

Fornecedor alegou problemas na fabricação e disse que o desabastecimento ocorre em nível nacional, diz Secretaria de Saúde. São necessárias duas injeções por dia; cada caixa custa até R$ 150.

Caixa de anticoagulante em falta na rede pública do DF e necessário para mulheres com gravidez de risco (Foto: TV Globo/Reprodução)

Anticoagulante para mulheres com gravidez de risco está em falta na rede pública do DF

Mulheres com gravidez de risco estão enfrentando dificuldades para conseguir uma medicação necessária para garantir a segurança delas e do bebê na rede pública do Distrito Federal. De acordo com a Secretaria de Saúde, o fornecedor alegou problemas na fabricação do anticoagulante Enoxaparina sódica e disse que o desabastecimento ocorre em nível nacional. São necessárias duas injeções por dia. Cada caixa custa entre R$ 130 e R$ 150.

A vigilante Glauciene Cabral espera Fabian para fevereiro. Ela precisa do medicamento para garantir a boa circulação do sangue e evitar complicações como trombose, AVC e embolia pulmonar. Sem conseguir o remédio na rede pública, a mulher fez empréstimos para comprar 30 caixas – suficiente para apenas um mês. O custo foi R$ 4,5 mil.

A educadora física Liliane Gomes está grávida de quatro meses e passa por situação semelhante. Ela disse que já imaginava que precisaria do medicamento, porque em 2014 teve uma trombose e um AVC. Só foi possível conseguir o anticoagulante para o início da gestação.

A Secretaria de Saúde declarou que finalizou a compra da enoxaparina sódica e que aguarda a entrega.

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Deixe seu comentário

    Protected by WP Anti Spam