Economia nos esportes

Coca-Cola tem queda brutal de US$ 4 bilhões com gesto de Cristiano Ronaldo

Ações da Coca-Cola despencaram após Cristiano Ronaldo, em coletiva na Eurocopa, mudar de posição a garrafa do refrigerante

Pesquisa mostra como o setor de alimentação se adaptou à segunda onda
7 de junho de 2021
Como um foguete projeção do PIB sobe pela 8ª vez consecutiva, para pirar a “esquerdalha”
15 de junho de 2021

O craque da Juventus substituiu dois frascos do refrigerante que estavam expostas em sua coletiva de imprensa.

Patrocinadora oficial da Seleção de Portugal, a Coca-Cola teve uma queda brutal no mercado após o gesto “consciente” de Cristiano Ronaldo.

O craque da Juventus substituiu dois frascos do refrigerante que estavam expostas em sua coletiva de imprensa. Imediatamente após, pegou uma garrafa de água, olhou para as câmeras e destacou a diferença entre os líquidos.

Cristiano Ronaldo has a problem with Coca Cola

 

Segundo o jornal espanhol “Marca”, assim que o mercado financeiro abriu, uma única ação da Coca-Cola custava em torno de 56,10 dólares.

Ao término da entrevista de Cristiano Ronaldo, as ações da multinacional norte-americana despencaram.

Com desvalorização de 1,6%, a empresa atingiu o valor mínimo de 55,22 dólares.

O gesto de afastar as garrafas de Coca-Cola representou uma queda brutal da marca na bolsa de valores.

Em termos econômicos, a multinacional saltou de US$ 242 bilhões para US$ 238 bilhões.

No total, a empresa de refrigerante perdeu cerca de US$ 4 bilhões.

Ações da Coca-Cola despencaram após Cristiano Ronaldo, em coletiva na Eurocopa, mudar de posição a garrafa do refrigerante. No total, a empresa de refrigerante perdeu cerca de US$ 4 bilhões.

O craque da Juventus substituiu dois frascos do refrigerante que estavam expostas em sua coletiva de imprensa.

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Os comentários estão encerrados.