POLÍTICA

Câmara aprova regulamentação do homeschooling

Pelo texto, a evolução do aprendizado do estudante terá que ser acompanhada por uma instituição de ensino

Bolsonaro entra no STF contra Moraes por abuso de autoridade
18 de maio de 2022
PSDB, MDB e Cidadania rifam Doria e escolhem Tebet como candidata
19 de maio de 2022

Em destaque, presidente da Câmara, Arthur Lira | Foto: Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira, 18, o texto-base do projeto de lei que regulamenta a prática da educação domiciliar no Brasil, conhecido como homeschooling.

 

O plenário

ainda vai analisar destaques apresentados por partidos, o que pode mudar pontos da proposta.

De acordo com o substitutivo aprovado, da deputada Luisa Canziani (PSD-PR), para usufruir da educação domiciliar o estudante deve estar regularmente matriculado em instituição de ensino, que deverá acompanhar a evolução do aprendizado.

 

Mais cedo,

como mostrou Oeste, os deputados aprovaram o regime de urgência para o projeto, permitindo com que a proposta seguisse diretamente para votação do plenário, etapa terminativa da Câmara. Depois da votação dos destaques, o projeto do homeschooling começará a ser analisado pelo Senado.

 

A discussão

sobre a proposta dividiu opiniões. O deputado Capitão Alberto Neto (PL-AM) defendeu a regulamentação da educação familiar que, segundo ele, já é a realidade de 11 mil famílias brasileiras. “Nossa obrigação é trabalhar para encontrar um caminho dentro da democracia para ajudar todos que precisam de uma educação diferenciada.”

O projeto também foi defendido pelo líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR). “Hoje, isso está criminalizado no país e leva a polícia à casa de famílias que trabalham em circos ou vivem uma vida nômade”, afirmou.

 

O deputado Professor Israel Batista (PSB-DF)

ressaltou que a proposta não é uma das prioridades da educação e que a importância da escola vai além da educação formal, já que o estabelecimento de ensino atua como rede de proteção.

“A escola, além do bê-á-bá, oferece outros cuidados, como nutrição, saúde dentária, vacinação. Nós também corremos o risco de blindar essas crianças da exposição do mundo externo e do contato social, que é tão importante para que elas tenham inteligência emocional”, disse.

Link original da matéria:
https://revistaoeste.com/politica/camara-aprova-regulamentacao-do-homeschooling/    

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Os comentários estão encerrados.