Esporte : Futebol

Pelé, meu amigo, te peço perdão!

Galvão Bueno detona CBF em caso de Ancelotti

‘Estão desrespeitando a história da seleção’; confira

PUBLICIDADE

Em dia de homenagens a Pelé, Real Madrid anuncia renovação com técnico italiano e ‘joga balde de água fria’ nas promessas feitas por dirigentes da entidade brasileira

Em um dia que era esperada várias homenagens a Pelé, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) recebeu a informação de que Carlo Ancelotti renovou com o Real Madrid, frustrando os brasileiros que sonhavam em ter o treinador à frente da seleção brasileira em 2024. Galvão Bueno usou as redes sociais para comentar sobre a permanência do italiano no clube espanhol e disparou contra a entidade. Na visão do ex-narrador, de 73 anos, “estão desrespeitando a história da seleção brasileira”.

 

Eu imaginava que fosse um dia para fazer um comentário, falar algumas palavras exclusivamente de lembranças, de saudades e de homenagens a

Edson Arantes do Nascimento, Rei Pelé, primeiro e único. Mas os dirigentes do futebol brasileiro, principalmente da CBF, não deixam.

Eles simplesmente não deixam. Eles continuam desrespeitando a história da Seleção Brasileira de futebol, disse o ex-narrador.

Galvão Bueno pediu ainda que providências sejam tomadas na CBF, que vive uma turbulência interna, com o afastamento de Ednaldo Rodrigues, até então responsável por alinhar um acordo com Ancelotti. Esse, inclusive, pode ter sido um dos motivos pela permanência de Ancelotti no futebol espanhol.

Hoje (sexta-feira) saiu a notícia oficial que Carlo Ancelotti renovou com o Real Madrid. Nós temos um presidente interino, um técnico interino e não

temos time. Se a gente não sabe quem vai ser o presidente, qual é a escolha de técnico desse presidente, a gente também não sabe qual é o time. É muito difícil fechar o ano assim.

Que tenham todos um bom 2024.    Pelé, pra você eu poderia dizer desculpe, amigo, perdão, afirmou.

Ainda nesta sexta-feira, Reinaldo Carneiro Bastos, presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF) recebeu o apoio público de 30 clubes e sete federações estaduais ao lançar sua candidatura à presidência da CBF por meio de um manifesto conjunto. O outro pré-candidato é Flávio Zveiter, ex-presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Atualmente, a CBF está sob comando de José Perdiz, presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e encarregado de realizar novas eleições até a segunda quinzena de janeiro. A votação não deve ocorrer antes de uma visita de membros da Fifa no dia 8 de janeiro. A entidade internacional reforçou, no último domingo, que não hesitará em sancionar a CBF, inclusive com suspensão, em caso de qualquer violação no processo de escolha de uma nova presidente.

Enquanto isso, Fernando Diniz continuará à frente da seleção brasileira, dividindo a função como treinador do Fluminense. A seleção brasileira tem seis jogos sob o comando de Fernando Diniz, com duas vitórias, um empate e três derrotas. No período, foram oito gols marcados e sete sofridos.

Link original da matéria:
https://www.estadao.com.br/esportes/futebol/galvao-bueno-detona-cbf-ancelotti-selecao-brasileira-npres/

E agora, CBF? Carlo Ancelotti renova com o Real Madrid. Foto: Pablo Garcia/AP

 

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Gildo Ribeiro

    Gildo Ribeiro é editor do Grupo 7 de Comunicação, liderado pelo Portal 7 Minutos, uma plataforma de notícias online.

    Artigos relacionados

    Verifique também
    Fechar
    Botão Voltar ao topo