Aberração:

Grupo teatral carioca estreia, em março, peça “Precisamos matar o presidente”

André Porciúncula, Secretário Nacional de Fomento à Cultura do Governo Federal, usou as redes sociais para denunciar uma peça teatral que mais parece um convite para matar o presidente Jair Bolsonaro.

Governadores que “fecharem estado” devem pagar auxílio, diz Bolsonaro
27 de fevereiro de 2021
Bolsonaro usa enquete alemã distorcida para criticar uso de máscaras
28 de fevereiro de 2021

Cartaz da peça “Precisamos matar o presidente”/Reprodução

A peça que muitos chamam de “liberdade de expressão e trabalho artístico” poderia ser enquadrada como grave ameaça à integridade física do presidente da República.

“Eis o tipo de “peça” que uma elite militante doentia ( agora, desesperada com a perda do dinheiro público) promoveu na cultura, nas últimas décadas.

O resgate cultural será lento e trabalhoso, mas devolveremos à cultura a sanidade dos valores do homem comum”, disparou o secretário.

O ” espetáculo” é de um tal grupo carioca chamado “Blabonga Cia Teatral” e disseram que vão explorar as “possibilidades ” de encenação virtual para apresentar ao público, a partir do dia 06/03, pela plataforma Doity, a peça” Precisamos matar o presidente”, do diretor e ator Davi Porto.

Porto, em entrevista a um jornal do Rio de Janeiro, tentou justificar o surgimento da “brilhante” ideia:

“O espetáculo, assim como qualquer arte, nasce de uma necessidade…
A pandemia acabou unindo todas essas necessidades….
Somada à necessidade, surgiu o descaso do governo atual, que ainda transformou cada artista em inimigo do estado. Eu acredito que na vida política tem muito aquela coisa de você repudiar as pessoas, de você discordar das pessoas. Isto é uma ordem natural, mas de repente tudo que restou foi ódio. Entender esse ódio, esse sentimento e a relação com a vida dos artistas foi algo que me cativou.
A ideia não é matar o presidente.
A ideias é matar ninguém.
A ideia é transformar essa força, esse ódio, esse sentimento motriz em algo como o teatro”, divaga Porto.

Apesar de tentar despistar, o fato é que a peça estimula, sim, agressões contra o presidente Jair Bolsonaro e a família dele.

By Bruna de Pieri

Link original da matéria:
https://www.jornaldacidadeonline.com.br/noticias/27354/aberracao-grupo-teatral-carioca-estreia-em-marco-peca-precisamos-matar-o-presidente

Conheça mais desta barbaridade:
https://doity.com.br/precisamos

O Assunto na visão do Terça Livre

‘Precisamos matar o presidente’: A peça teatral que será exibida sem consequências

No Brasil, as regras que definem “liberdade de expressão” incluem fazer apologia ao assassinato do presidente da República sem que haja nenhuma consequência para quem a propague.

No próximo mês de março, o grupo carioca “Blabonga Cia Teatral” irá encenar de maneira virtual uma peça intitulada ‘Precisamos matar o presidente’. As informações são do site Diário do Rio.

Para o diretor da peça, Davi Porto, o espetáculo assim como qualquer outra arte nasce de uma necessidade, seja ela financeira, romântica ou existencial.

“A pandemia acabou unindo todas essas necessidades que juntas ultrapassaram toda a relutância que existia de levar o teatro para o mundo virtual. Somada a necessidade surgiu o descaso do governo atual, que ainda transformou cada artista em inimigo do Estado”.

Apesar de o nome do espetáculo incentivar ódio e fazer apologia ao assassinato do presidente da República, Davi Porto diz que a ideia não é matar o presidente.

“A ideia não é matar o presidente. A ideia não é matar ninguém. A ideia é transformar essa força, esse ódio, esse sentimento motriz em algo como o teatro”.

Ao comentar a exibição da peça, o secretário nacional de Fomento e Incentivo à Cultura, André Porciúncula, disse que esse é o tipo de peça que a elite militante doentia e agora desesperada com a perda do dinheiro público, promoveu nas últimas décadas.

“O resgate cultural será lento e trabalhoso, mas devolveremos à cultura a sanidade dos valores do homem comum”.

SERVIÇO:

Temporada: De 06 a 28 de março de 2021.

Sessões: Sábados, às 20:00h, e domingos, às 19:00h.

Ingressos: A partir de 20 reais. www.doity.com.br/precisamos

Duração aproximada: 75 minutos.

Classificação indicativa: 16 anos.

FICHA TÉCNICA:

Nome da Peça: Precisamos matar o presidente

Texto e Direção: Davi Porto

Elenco: Davi Porto, Dominique Castro, Felippe Fonseca, Isabele Riccart e Victor Grimoni

Produção: Davi Porto e Dominique Castro

Trilha sonora: Davi Porto (Letra e Música), Emilia Cassiano (Voz), Luis Carlos Barbieri (Arranjo e Violão) e Rafael Ermento (Masterização)

Assessoria de imprensa: assessoriadeimprensadorio@gmail.com

Recepção: Lucas Lino

Arte gráfica: Guilherme Rezende, Luiza Ferrari e Vinicius Lemoine

Realização: Blabonga Cia. Teatral

Link original da matéria:

https://tercalivre.com.br/precisamos-matar-o-presidente-a-peca-teatral-que-sera-exibida-sem-consequencias/

Cartaz da peça “Precisamos matar o presidente”/Reprodução

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Protected by WP Anti Spam