Vander Lúcio Barbosa

Presidente da APAE faz apelo aos contribuintes do IR em favor das ONGs de Anápolis

O contribuinte tem até as 23h59 do dia 30 de abril para entregar a sua Declaração de Imposto de Renda 2021, ano-base 2020 e, mais uma vez, tem a possibilidade de direcionar parte do valor devido para instituições que atendem crianças, adolescentes e idosos em todo o território nacional.

Lincoln Tejota diz que não existe influência política nas obras públicas em Goiás
26 de abril de 2021
TJGO prorroga suspensão de atendimento presencial até 14 de maio
28 de abril de 2021

“As doações podem mudar a quadro de muitas entidades assistenciais do município”, afirma o Presidente da APAE ANÁPOLIS, Vander Lúcio Barbosa.

“Entrega do Imposto de Renda com contribuição voluntária para o Fundo da Infância e Adolescência pode mudar o quadro de muitas entidades assistenciais do Município”, defende o presidente da instituição, Vander Lúcio Barbosa

O contribuinte tem até as 23h59 do dia 30 de abril para entregar a sua Declaração de Imposto de Renda 2021, ano-base 2020 e, mais uma vez, tem a possibilidade de direcionar parte do valor devido para instituições que atendem crianças, adolescentes e idosos em todo o território nacional.

Para o contribuinte doar basta aderir ao chamado Imposto de Renda Solidário que permite que pessoas físicas doem até 3% do IR e pessoas jurídicas até 1%.

Para fazer essa destinação de parte do valor do IR para projetos sociais o contribuinte deve optar por fazer a declaração no modelo completo. Assim, ao finalizar o documento ele poderá clicar no item ‘Doações Diretamente na Declaração’ e direcionar sua doação para o Fundo da Infância e do Adolescente.

A Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais é uma das entidades que pode receber dinheiro do FIA, por oferecer uma série de serviços sociais à crianças, adolescentes e idosos.

Para o presidente da APAE ANÁPOLIS, Vander Lúcio Barbosa, a doação é fundamental para a manutenção da filantropia na cidade.

“É algo que não custa nada, ou seja, não onera o declarante, mas que, por outro lado, ajuda as instituições sem fins lucrativos voltadas à promoção de serviços sociais dessa natureza”, explica ele.

O FIA (Fundo da Infância e Adolescência) é um fundo especial onde recursos são captados e destinados ao atendimento de políticas, programas e ações voltados a garantir a proteção, a defesa e os direitos das crianças e adolescentes e de suas respectivas famílias. Os recursos são distribuídos mediante deliberação dos Conselhos de Direitos nos diferentes níveis de governo (União, Estados e Municípios).

Algumas de suas fontes de receita são previstas pelo próprio Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), como é o caso das multas administrativas aplicadas em razão da prática de algumas das infrações, das multas impostas em sede de ação civil pública e as chamadas “doações subsidiadas” de pessoas físicas ou jurídicas, previstas no art. 260, caput, do ECA, que poderão ser deduzidas do imposto de renda dos doadores até o limite legal de 1% para pessoa jurídica e 6% para pessoa física.

Portanto, parte do imposto de renda devido de pessoas físicas e jurídicas pode ser destinada aos programas sociais de promoção e proteção dos direitos de crianças e adolescentes brasileiros.

Vander explica que Esse fundo permite que haja uma distribuição planejada de recursos para as instituição filantrópicas e Organizações Não Governamentais. Ele faz um apelo para que aqueles que ainda não fizeram a declaração, que considerem a possibilidade de doar.

“É algo que ainda pode ser feito até nesta sexta-feira, dia 30, quando se encerra o prazo”, conclui Vander.

By José Aurélio Soares

 

Para o contribuinte doar basta aderir ao chamado Imposto de Renda Solidário que permite que pessoas físicas doem até 3% do IR e pessoas jurídicas até 1%.

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Deixe uma resposta