ESPECIAL : Lava Jato

Justiça & Lava Jato

STF julga se anulação das condenações de Lula é válida

A anulação das condenações de Lula e a transferência das ações penais do petista (da Justiça Federal de Curitiba para a do Distrito Federal) foram decididas há um mês pelo relator da Lava-Jato no STF, Edson Fachin

PUBLICIDADE

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) julga, hoje, outro tema que causa apreensão no Palácio do Planalto, porque pode manter apto a disputar a eleição de 2022 o principal adversário político do presidente Jair Bolsonaro nas próximas eleições: o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Os 11 integrantes da Corte vão decidir se confirmam a anulação das condenações que a Operação Lava-Jato impôs ao petista. O caso deve se estender na sessão de amanhã.

“A anulação das condenações de Lula e a transferência das ações penais do petista (da Justiça Federal de Curitiba para a do Distrito Federal) foram decididas há um mês pelo relator da Lava-Jato no STF, Edson Fachin.”

O caso de Lula e o julgamento sobre a instalação da CPI da Covid produzem reflexos imediatos para o governo Bolsonaro, que se vê desgastado, registrando perda de popularidade em pesquisas, diante do agravamento da pandemia, do ritmo lento de vacinação da população no país e dos efeitos da covid-19 sobre a economia.

A expectativa é de que o voto de Fachin sobre Lula seja longo, estendendo a discussão para amanhã.

Link original da matéria:
https://agoranoticiasbrasil.com.br/stf-julga-se-anulacao-das-condenacoes-de-lula-e-valida/

A anulação das condenações de Lula e a transferência das ações penais do petista (da Justiça Federal de Curitiba para a do Distrito Federal) foram decididas há um mês pelo relator da Lava-Jato no STF, Edson Fachin.
  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Gildo Ribeiro

    Gildo Ribeiro é editor do Grupo 7 de Comunicação, liderado pelo Portal 7 Minutos, uma plataforma de notícias online.

    Artigos relacionados

    Deixe um comentário

    Verifique também
    Fechar
    Botão Voltar ao topo