O flanelinha e o navio

Alexandre Garcia Faz análise sobre governo Bolsonaro e impacta o Brasil

Nesses quatro meses de governo, o que se tem visto e ouvido é que os opositores parecem estar ainda em campanha, num terceiro turno, com sede de vingança pela derrota nas urnas

Código de ética do PSDB isenta Aécio Neves de punição imediata
25 de maio de 2019
Grupo americano The Platters se apresenta em Goiânia
25 de maio de 2019

Nesses quatro meses de governo, o que se tem visto e ouvido é que os opositores parecem estar ainda em campanha, num terceiro turno, com
sede de vingança pela derrota nas urnas. SóNoticias

Domingo último, o Presidente da República foi ao cemitério, para o enterro da mãe de um ex-funcionário do seu gabinete de deputado federal.

Caminhou até a sepultura com o braço sobre os ombros do filho órfão, entre as pessoas do cortejo.

Três dias antes, havia ido a uma favela construída sobre um antigo lixão, a Cidade Estrutural, para retribuir a visita que recém lhe fizera, no Palácio do Planalto, a menina usada para uma fakenews, em que supostamente recusava o cumprimento do Presidente.

Mais uma vez se expôs.

Essas últimas sortidas do presidente mostram que nem o cargo maior da República nem a facada do ex-PSOL Adélio Bispo mudaram o seu modo
de ser Bolsonaro.

Um risco para a segurança, tal como acontecia, durante a campanha, e teve resultado dramático. O sonho da oposição é que esse Bolsonaro mude, pois foi esse Bolsonaro que derrotou todos os candidatos – ao contrário do que afirmavam pesquisas.

Derrotou as pesquisas e os que pensavam, com arrogância, que poderiam conduzir a cabeça do eleitor.

Com as redes sociais, o eleitor se libertou.

Nesses quatro meses de governo, o que se tem visto e ouvido é que os opositores parecem estar ainda em campanha, num terceiro turno, com
sede de vingança pela derrota nas urnas.

O estilo aprovado nas urnas virou governo do país, mas muita gente gostaria que o setor público federal continuasse com os velhos vícios, para manter as mamatas, os cargos, os benefícios, a pregação destrutiva do país. Não aceitam a mudança e criam ficções, ainda na tentativa de convencer a opinião pública e enfraquecer o governo.

Uma parte mais ingênua do governo é usada, ao dar respostas a provocações.

Um flanelinha num Centro Comercial de Brasília me abordou, outro dia, dizendo que não havia votado em Bolsonaro, e que não gosta dele,

“mas agora que ele é presidente, não adianta mais chorar, porque estamos todos no mesmo barco. Não dá prá deixar o navio afundar só porque eu não gosto do capitão”.

Pragmatismo do cidadão flanelinha.

Reforma da Previdência, reforma das leis penais, liberdade econômica; corte de mordomias, benefícios, favores e populismos; respeito à independência de poderes, aposta na responsabilidade do Legislativo, enxugamento do estado, é o mínimo necessário para o país se recuperar de anos de corrupção, desperdício e negação da ideia de Ordem e Progresso.

Alexandre Garcia

Opinião 7 Minutos

Em um momento em que o Brasil precisa de uma união, para a aprovação da Previdência, políticos brasileiros, começam a colocar em seus pescoços a corda, que vai apertar se o Brasil não der certo.

O Brasil com mais de 58.000.000 de eleitores irão cobrar com certeza dos seus deputados e senadores o não cumprimento de defender o Brasil, e não os seus bolsos.

Alexandre Garcia, fez uma análise impecável da realidade que vivenciamos e é um alerta que deve ser analisado com muita atenção, pois a classe política foi renovada em parte e com certeza com esta tendência de atrapalhar o governo nesta aprovação, estarão fazendo a campanha para Bolsonaro ser reeleito novamente e a renovação será aumentada, pois hoje os seus eleitores sabem e entendem quem atrapalha e quem trai Bolsonaro.

Sabem que grande parte dos deputados e senadores aproveitaram na campanha passada da onda Bolsonariana para se elegerem.

Alertem se pois os novos que foram eleitos e que hoje trai seus eleitores, com certeza serão políticos de um só mandato. Fica o alerta, a aprovação da previdência é uma necessidade de todos os brasileiros.

Ficará difícil a vida e a convivência com seus eleitores os senadores e deputados que não estão preocupados com esta aprovação.

Seus eleitores estarão em situação muito preocupantes e hoje com os smartphones em mãos eles com certeza sabem a quem culpar pelo desastre.

A Televisão não tem mais o poder de controlar através das pesquisas FAKE a massa de brasileiros.

Alertem se, o momento hoje é de se unir em prol do Brasil e dos brasileiros. Políticos de um só mandato… estarão manchando seus curriculum e encerrando suas carreiras que poderia ser bem diferente.

Nem toda a mídia  trabalha contra o governo de Bolsonaro , Os Pingos nos Is, da Rádio Jovem Pan, é a prova de um Jornalismo sério e que deve ser respeitado e o 7 Minutos, preocupado com a melhor busca de informações sem Fake, sobre a situação da aprovação  da nova Previdência, apresenta o último programa da semana.

Link original da matéria:
https://www.sonoticias.com.br/alexandre-garcia/o-flanelinha-e-o-navio/

 

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Protected by WP Anti Spam