Traição administrada

Governo monitora quem vota contra Previdência para cortar verba prometida..

O governo vai cortar verbas para emendas extras de deputados que prometeram votar favoravelmente à reforma da Previdência, mas que traírem o acordo.

Arca Parque realiza festa julina
13 de julho de 2019
Depilação a laser com 70% de desconto
13 de julho de 2019

 Traição administrada. Na primeira oportunidade, ela fez o comentário com o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) dentro do plenário da Câmara.

“O monitoramento dos votos é coordenado pela líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP).”

Joice afirmou em duas oportunidades que já estaria acompanhando a quebra de palavra a partir das votações de requerimentos de obstrução (manobras para atrasar a sessão).

Na primeira oportunidade, ela fez o comentário com o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) dentro do plenário da Câmara.

As duas conversas foram presenciadas pelo UOL, e a informação foi confirmada à reportagem por um técnico da equipe econômica.

Cada deputado tem direito a R$ 15,4 milhões de emendas individuais, que são impositivas (o governo é obrigado a liberar a verba até o fim do ano).

O governo teria prometido um extra de R$ 20 milhões para cada parlamentar que votar favoravelmente ao texto. Se o deputado romper o acordo de votação, além de cortar os extras de R$ 20 milhões, o governo colocaria no fim da fila as emendas normais, afirmou um técnico ao UOL.

Link original da matéria:
https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2019/07/09/governo-cortara-verba-de-emenda-de-quem-votar-contra-reforma-da-previdencia.htm?utm_source=facebook&utm_medium=social-media&utm_campaign=noticias&utm_content=geral

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Protected by WP Anti Spam