Opinião do Noblat

Por quem André Mendonça será trocado para ministro do STF

Bolsonaro está à procura de outro nome terrivelmente evangélico

Governo e Congresso tentam liberar cassino, jogo do bicho e bingo
11 de outubro de 2021
Malafaia revela três ministros ‘contrários’ a Mendonça no STF
11 de outubro de 2021

Será? Por quem André Mendonça será trocado para ministro do STF- Foto: Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro jogou a toalha. Não pode admitir publicamente que jogou para não sair como derrotado no caso da indicação de André (terrivelmente evangélico) Mendonça para ministro do Supremo Tribunal Federal. Mas já começa a procurar um substituto para ele, e aceita sugestões.

O Supremo foi acionado por senadores insatisfeitos com a demora do seu colega David Alcolumbre,
presidente da Comissão de Constituição e Justiça, em pôr o nome de Mendonça em votação. De nada
adiantará. É assunto interno do Senado. Equivaleria ao Senado tentar meter-se em assunto interno
do Supremo.

Como sempre faz quando não consegue o que quer, Bolsonaro pôs a culpa sobre sua má escolha em
outra pessoa – Alcolumbre, naturalmente. Disse:

“Quem não está permitindo a sabatina é Alcolumbre. Teve tudo o que foi possível nos dois anos que
esteve comigo e, de repente, ele não quer o André Mendonça. Quem pode não querer é o plenário do
Senado, não é ele. Ele pode votar contra, agora o que ele está fazendo não se faz. A indicação é
minha”.

A indicação, de fato, é do presidente da República como manda a lei. A aprovação do indicado é do
Senado. E somente cinco vezes nos últimos 131 anos, o Senado rejeitou indicações feitas por um
presidente. Todas ocorreram em 1894, no governo do marechal Floriano Peixoto, o segundo presidente
do Brasil.

A culpa, contudo, não é de Alcolumbre. Sozinho, ele não teria força para impedir a votação do nome
de Mendonça. A maioria dos membros da Comissão é contra a indicação de Mendonça por considerá-lo
um lava-jatista militante, e por não querer dar a Bolsonaro mais um ministro para ele chamar de
seu.

A malquerença da Comissão com Mendonça se reproduz no plenário do Senado, e pelas mesmas razões.
Por saber disso, a turma do Centrão, de quem Bolsonaro se tornou refém, está à caça de outros
nomes. Pastores e entidades evangélicas cobram de Bolsonaro que lhes submeta o nome de quem venha
a indicar.

Por ora, as coisas estão nesse pé. No mais, o Supremo tem como se virar com 10 ministros ao invés
de 11. É lorota que a falta temporária de apenas um afete gravemente o seu trabalho. A presidente
Dilma Rousseff levou quase 9 meses para indicar Edson Fachin em abril de 2015.

Antes, levara seis meses para indicar Luís Roberto Barroso em maio de 2013. Luiz Fux, o atual
presidente do Supremo, aguardou seis meses para ser indicado em fevereiro de 2011. Prometera
“matar no peito” denúncias contra o PT. Não matou. Com o seu voto, elas foram adiante.

By: Ricardo Noblat

Link original da matéria:
https://www.metropoles.com/blog-do-noblat/ricardo-noblat/por-quem-andre-mendonca-sera-trocado-
para-ministro-do-stf?utm_source=push&utm_medium=push&utm_campaign=push

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Os comentários estão encerrados.