Educação : Últimas notícias» Educação

Uma falta de zelo com a educação

Frente Parlamentar emite nota de repúdio à Conferência Nacional de Educação 2024

A nota criticou a falta de zelo com a educação brasileira em infraestrutura e ensino adequado aos diferentes perfis de estudantes.

PUBLICIDADE

Presidida pelo deputado federal goiano, Gustavo Gayer (PL), a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Educação sem Doutrinação Ideológica (FPDEDI) emitiu, nesta segunda-feira, 05, uma nota de repúdio à Conferência Nacional de Educação (Conae), edição 2024, ao que chamaram de “evento político partidário da esquerda”.

A nota criticou a falta de zelo com a educação brasileira em infraestrutura e ensino adequado aos diferentes perfis de estudantes.

Também foi alvo de justas críticas, a presença de conteúdo com

viés totalmente doutrinário

que deixou clara

a pretensão de implementar um projeto político ideológico em todas as escolas do país,

indistintamente.

Além de denunciar a presença de livros impróprios com apologia à pedofilia e apoio ao comunismo, broches em defesa do grupo terrorista Hamas e bebidas alcoólicas, todos disponíveis para venda no evento, a carta também lembra que o ensino no Brasil está carente de atenção real e devida.

A nota:

A Frente Parlamentar Mista pela Educação sem Doutrinação Ideológica, presidida pelo Deputado Federal GUSTAVO GAYER (PL-GO), vem a público manifestar total repúdio aos eventos da Conferência Nacional de Educação (Conae) 2024.

De 28 a 30 de janeiro aconteceu a Conferência Nacional de Educação (Conae), edição 2024 – última etapa para a estruturação do texto base do Plano Nacional de Ensino (PNE).

De acordo com o próprio Ministério da Educação, o Conae “tem como tema o ‘Papel Nacional de Educação 2024-2034: Política de Estado para garantia da educação como direito humano com justiça social e desenvolvimento socioambiental sustentável’.”.

A Conferência que deveria ouvir pais, professores e grupos sério de profissionais do ensino, além de tratar demandas reais da educação brasileira – que possui as piores colocações na qualidade de ensino entre vários países, não passou de um evento político partidário da esquerda.

O conteúdo apresentado e o teor das exposições da Conferência apresentaram um viés totalmente doutrinário e deixaram clara a pretensão de implementar um projeto político ideológico em todas as escolas do país, indistintamente.

Ódio à família tradicional, à fé cristã e aos valores milenares que formaram nossa sociedade judaico-cristã, ao desenvolvimento industrial e ao agronegócio foram os principais temas debatidos e expostos em stands e colóquios.

Apoio ao feminismo, à ideologia genocida que é o comunismo na forma de livros de Karl Marx e outros autores (incluindo modelos voltados para o público infantil), defesa ao grupo terrorista Hamas, ao assassino revolucionário Che Guevara, comércio de livros com apologia ao crime de pedofilia, bandeiras e camisetas em apoio ao atual presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT), comércio de bebidas alcoólicas, entre outros. Esse foi o cenário da Conae 2024.

A Conferência ignorou a trágica realidade do sistema de ensino nacional, responsável pelo analfabetismo funcional que já atinge mais de 20% da população brasileira, as últimas colocações em qualidade de ensino nas quais nosso país se encontra e, principalmente, não mencionou a realidade de alunos portadores de necessidades especiais e suas respectivas demandas como sendo a verdadeira forma de inclusão, mas tratou, como prioridade, a “inclusividade” voltada para questões de pautas LGBTs, além de combater a liberdade de ensino domiciliar, o homeschooling.

No papel de instituição do Estado presente no Congresso Nacional Brasileiro, esta Frente Parlamentar repudia veementemente este evento político-ideológico e abarrotado de doutrinação esquerdo-marxista que foi a Conferência Nacional do Governo Federal.

 

Presidida pelo deputado federal goiano, Gustavo Gayer (PL), a Frente Parlamentar Mista em Defesa da Educação sem Doutrinação Ideológica (FPDEDI) emitiu, nesta segunda-feira, 05, uma nota de repúdio à Conferência Nacional de Educação (Conae), edição 2024

 

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Gildo Ribeiro

    Gildo Ribeiro é editor do Grupo 7 de Comunicação, liderado pelo Portal 7 Minutos, uma plataforma de notícias online.

    Artigos relacionados

    Verifique também
    Fechar
    Botão Voltar ao topo