investigado por violação sexual

Juiz mantém prisão de ginecologista suspeito de abuso sexual em Anápolis

Em audiência de custódia realizada nesta sexta-feira (1º/10), o juiz Adriano Linhares Camargo não aceitou pedido de revogação da defesa e decidiu que o ginecologista Nicodemos Júnior Estanislau de Morais deve continuar preso.

Juiz de Anápolis tem prática reconhecida pelo Conselho Nacional de Justiça
28 de setembro de 2021
Campanha de multivacinação para crianças e adolescentes começa nesta segunda (04)
4 de outubro de 2021

Nicodemos já havia sido condenado pelo mesmo crime, que tem pena de até seis anos em regime fechado, no Paraná, mas cumpria a pena em regime aberto.

O médico foi preso preventivamente na quarta-feira (29/9) em operação da Polícia Civil de Goiás (PCGO), em Anápolis. Ele é investigado por violação sexual mediante fraude de ao menos três mulheres.

Vale ressaltar que, devido à atuação do médico em outros Estados, podem existir outras vítimas.

Por esse motivo, a imagem do ginecologista investigado está sendo divulgada, de acordo com Portaria da Polícia Civil de Goiás nº 547/2021 e Lei 13.869.

Neste período, 41 mulheres já registraram queixa formal na Delegacia de Atendimento Especializado à Mulher (Deam) em Anápolis.

Nicodemos já havia sido condenado pelo mesmo crime, que tem pena de até seis anos em regime fechado, no Paraná, mas cumpria a pena em regime aberto.

Link original da matéria:
http://goiasemtempo.com.br/home/juiz-mantem-prisao-de-ginecologista-suspeito-de-abuso-sexual-em-anapolis/  

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Os comentários estão encerrados.