“A criação de ecoparques "

ABNT debate a criação de normas para criação de Ecoparques

Evento acontece no Dia Internacional da Reciclagem (17), às 10h, com a presença de especialistas na área de gestão de resíduos sólidos urbanos

Forte massa de ar polar vai derrubar temperaturas no Brasil nesta semana
16 de maio de 2022
STF julga pedido de extinção de pena e indulto a Maluf
16 de maio de 2022

“A criação de ecoparques  é a principal alternativa para viabilização e consolidação da logística reversa dos resíduos pós-consumo e elevar os atuais 3% de material reciclado para 22%, atingindo a meta prevista pelo Planares.

O descarte do lixo

em locais inadequados tornou-se um problema ambiental que afeta todo mundo. Só em 2021, a geração de resíduos sólidos urbanos no país alcançou a marca histórica de 82,5 milhões de toneladas, sendo que 40% do total foi destinado para aterros controlados e lixões a céu aberto, ou 30,3 milhões de toneladas por ano, segundo a Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Albrepe).

 

Na data

em que em que se reforça a importância de se estimular, em todo o planeta, uma reflexão sobre a importância de dar um destino adequado aos resíduos, o Dia Internacional da Reciclagem, comemorado em 17 de maio, a Associação Brasileira de Normas Técnicas — ABNT promoverá webinar sobre Ecoparques, no YouTube.

 

O evento

contará com a presença de especialistas na área de gestão de resíduos sólidos urbanos para discutir aspectos como a destinação de resíduos urbanos e industriais via aproveitamento energético, Plano Nacional de Resíduos Sólidos (Planares) recém-publicado pelo governo e atribuições dos agentes do ciclo de vida dos produtos, economia circular e logística reversa.

 

“A criação de ecoparques

é a principal alternativa para viabilização e consolidação da logística reversa dos resíduos pós-consumo e elevar os atuais 3% de material reciclado para 22%, atingindo a meta prevista pelo Planares.
Nessas instalações, os resíduos são processados e segregados para obtenção de plásticos recicláveis, além de reaproveitamento energético, composto, biogás, biometano e energia elétrica. Há um imenso potencial no Brasil para reduzir a destinação final inadequada, como já é feito em muitos países europeus”, afirma o presidente da ABNT, Mario William Esper.

 

O executivo

irá abrir o evento, às 10h com painel sobre a importância dos ecoparques e abordará aspectos como a contribuição da ABNT para a criação de uma normalização que apoie a regulamentação para a estruturação deste modelo de negócios, trazendo segurança jurídica para o mercado. Participa do painel, o secretário de Meio Ambiente do Amazonas e vice-presidente da Abema (Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Meio Ambiente), Eduardo Taveira.

 

Na sequência,

o coordenador da Comissão de Estudo Especial de Gestão de Resíduos Sólidos e Logística Reversa — ABNT/CEE-246, Luiz Carlos Bussato abordará o papel da normalização na gestão de resíduos.

Haverá ainda apresentação:

“Direitos x Meio Ambiente, Resíduos, Sustentabilidade”, com Fabrício Soler, consultor jurídico da Organização das Nações Unidas (ONU) para o Desenvolvimento Industrial e da Confederação Nacional da Indústria (CNI) para estudos de resíduos sólidos.

 

O evento será encerrado

com mesa de Debate sobre “Ecoparques e o papel da Norma ABNT.”, com moderação do presidente da ABNT e participação dos palestrantes e representantes da entidade, da Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública (Abrelpe), Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast), Wise Plásticos e Orizon VR — Ecoparques.

 

Sobre a ABNT

A ABNT é o único Foro Nacional de Normalização, por reconhecimento da sociedade brasileira desde a sua fundação, em 28 de setembro de 1940, e confirmado pelo Governo Federal por meio de diversos instrumentos legais

 

É responsável
pela elaboração das Normas Brasileiras (NBR), destinadas aos mais diversos setores. A ABNT participa da normalização regional na Associação Mercosul de Normalização (AMN) e na Comissão Pan-Americana de Normas Técnicas (Copant) e da normalização internacional na International Organization for Standardization (ISO) e na International Electrotechnical Commission (IEC).

 

Desde 1950,

atua também na área de certificação, atendendo grandes e pequenas empresas, nacionais e estrangeiras. Possui atualmente mais de 400 programas de certificação, destinados a produtos, sistemas e verificação de gases de efeito estufa, entre outros. A sociedade identifica na Marca de Conformidade ABNT a garantia de que está adquirindo produtos e serviços em conformidade, atendendo aos mais rigorosos critérios de qualidade.

 

A ABNT

Certificadora tem atuação marcante nas Américas, Europa e Ásia, realizando auditorias em mais de 30 países.

A ABNT
Certificadora tem atuação marcante nas Américas, Europa e Ásia, realizando auditorias em mais de 30 países.

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Os comentários estão encerrados.