O que uma CPI nao faz!!!

Goiânia zera a fila de espera por leitos de UTI da Covid-19

Complexo Regulador aponta a capital goiana com nenhum paciente no aguardo por leito intensivo. É a 1ª vez, desde o colapso do mês de março

Ronaldo Caiado e Gracinha lançam Programa Universitário do Bem
16 de abril de 2021
Terceira denúncia contra Fernando Pellozo
22 de abril de 2021

Tanto na regulação estadual quanto na regulação vinculada à Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a capital aparece com o número zerado. Vinícius Schmidt/Metrópoles

Goiânia – Os números desta terça-feira passada  (20/4) do Complexo Regulador da Secretaria de Saúde de Goiás (SESGO) apontam que Goiânia está com nenhum paciente na fila de espera por leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) da Covid-19.

Tanto na regulação estadual quanto na regulação vinculada à Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a capital aparece com o número zerado. Esta é a primeira vez que isso acontece, ao mesmo tempo, nos dois sistemas, desde o colapso do sistema de saúde vivenciado durante o final de fevereiro e todo o mês de março.

Às 11h desta terça-feira, na cidade, havia três pessoas aguardando por leitos de enfermaria, somente, sendo um adulto e duas crianças. Os dados são divulgados diariamente pelos órgãos estadual e municipal de saúde.

Em todo o estado, 37 adultos com Covid-19 aguardam por leitos de UTI, 41 aguardam por leitos de enfermaria e quatro crianças aparecem na lista esperando por enfermaria pediátrica.

A fila de espera por UTI chegou a ser de 384 pessoas em Goiás no dia 23 de março, quando foi registrado o pico da segunda onda da Covid-19 no estado e a maior quantidade de pacientes no aguardo por leitos, desde o início da pandemia.

A fila de espera por UTI chegou a ser de 384 pessoas em Goiás no dia 23 de março, quando foi registrado o pico da segunda onda da Covid-19 no estado e a maior quantidade de pacientes no aguardo por leitos, desde o início da pandemia.

Entorno do DF segue na liderança
A região de Goiás que mais demanda por leitos de tratamento da Covid-19, apesar das reduções, segue sendo o Entorno do Distrito Federal.

Das 37 pessoas do estado na espera por vaga de UTI, 10 são de cidades do entorno, sendo uma de Águas Lindas de Goiás, três de Cidade Ocidental, uma de Planaltina e cinco de Valparaíso de Goiás.

Com esses números, a região concentra sozinha 27% da demanda atual. Valparaíso, por exemplo, só perde para Anápolis, que tem sete pacientes na fila de espera.

Em relação às enfermarias, das 41 pessoas adultas que aguardam por vaga no estado, 18 são do entorno. Com isso, vale dizer que pacientes da região correspondem a 43,9% da fila.

Até a tarde desta terça, Goiás registrou 531.137 casos de Covid-19 e 14.052 mortes. Desses totais, 140.750 casos e 4.193 mortes, em decorrência de complicações do doença, foram registrados só em Goiânia.

Link original da matéria:
https://www.metropoles.com/brasil/goiania-zera-a-fila-de-espera-por-leitos-de-uti-da-covid-19  

Essa é a primeira vez desde o colapso vivenciado em fevereiro e março que Goiania atinge o total de zero pesoas na fila de espera por leito de UTI da Covid 19- Vinicius Schmidt Metrópoles

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Deixe uma resposta