Lava Jato

MPF denuncia ex-ministro Baldy e outros 10 por corrupção na Lava Jato

Crimes teriam ocorrido na gestão Temer e no período em que foi deputado federal

Rafael Lousa é preso em operação da Polícia Federal em Goiânia
6 de agosto de 2020
Lava Jato no Paraná anuncia saída de Deltan Dallagnol
1 de setembro de 2020

Alexandre Baldy, secretário afastado do governo de São Paulo, foi denunciado por crimes que teriam sido cometidos quando era ministro de Temer e deputado federal — Foto:Agencia-Brasil.jpg

Ele é secretário afastado de Transportes Metropolitanos de São Paulo e foi solto por decisão de Gilmar Mendes, do STF.

Crimes teriam ocorrido na gestão Temer e no período em que foi deputado federal.

O MPF aponta o envolvimento de Baldy e do primo com organizações criminosas a partir da intermediação de pagamentos para a Organização Social Pró-Saúde. A OS geria o Hospital de Urgência da Região Sudoeste, em Goiás, entre 2010 e 2017.

Resumo:
Alexandre Baldy, que foi deputado federal por Goiás e ministro das Cidades no governo do ex-presidente Michel Temer, é apontado por atos suspeitos antes de assumir a pasta no governo de São Paulo.

Segundo a investigação, Baldy usou da influência dos dois cargos para intermediar contratos, sobre os quais ganharia um percentual.

Baldy ainda teria oferecido vantagem a um colaborador para não entregar o esquema.

Portador delatou o esquema
As investigações contaram com a delação premiada de uma pessoa ligada à Pró-Saúde. A entidade, na ocasião, administrava o Hurso, em Goiás, e teria valores a receber — não se sabe de quem. A TV Globo apurou que Baldy teria recebido propina da Pró-Saúde para ajudar na liberação desse montante.

A propina, paga em espécie, teria saído do caixa 2 da entidade, que tinha à época como principal fonte os contratos do RJ

A pessoa que levou o dinheiro firmou acordo de delação e entregou os registros dos encontros. Os pagamentos estão registrados em planilha entregue por outro colaborador.

O que diz Baldy
Em nota, a defesa do ex-ministro informou:

“Alexandre Baldy é empresário e industrial, tem sua vida pautada pelo trabalho, correção e retidão, seja no setor privado ou público. Sempre esteve e segue à disposição para esclarecer quaisquer questões sobre a sua vida ou as funções públicas que exerceu”.

“Todos o seu patrimônio é declarado, inclusive os mencionados nas peças apresentadas na medida cautelar. Todas as providências na defesa para que a inocência de Alexandre Baldy seja comprovada estão sendo tomadas”

Foram denunciados também:

  • Rodrigo Sérgio Dias
  • Rafael Bastos Lousa Vieira
  • Carlos Augusto Brandão
  • Izídio Ferreira dos Santos Júnior
  • Guilherme Franco Netto
  • Ricardo Brasil Correa
  • Manoel Vicente Brasil Correa
  • Edson Crível Giorno
  • Carlos Alberto Filippeli Giraldes
  • Paulo Roberto Segatelli Camara

Por G1 Rio

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Deixe uma resposta