CPI da Covid

Pacheco sinaliza que não irá obedecer decisão contra Renan

Juiz federal concedeu liminar que inviabilizou Calheiros na relatoria da CPI da Covid-19

Lewandowski mantém prazo de análise sobre importação da vacina Sputnik V
27 de abril de 2021
“O senhor está com medo”, diz Ciro Nogueira a Renan na CPI da Covid
30 de abril de 2021

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco | Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), não deve cumprir a decisão judicial que
barrou Renan Calheiros (MDB-AL) na relatoria da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da
Covid-19.

“A escolha de um relator cabe ao presidente da CPI, por seus próprios critérios.

Trata-se de questão interna corporis do parlamento, que não admite interferência de um juiz.
A preservação da competência do Senado é essencial ao estado de direito.”

A Constituição impõe
a observância da harmonia e independência entre os poderes”, informou o demista, no Twitter,
na madrugada desta terça-feira, 27.

Conforme noticiou a Revista Oeste, o juiz Charles Renaud, da 2ª Vara Federal de Brasília,
atendeu a uma ação popular ajuizada pela deputada Carla Zambelli (PSL-SP). Dessa forma,
inviabilizou Renan na relatoria da CPI.

O congressista é investigado por supostos crimes de
lavagem de dinheiro e recebimento de propina envolvendo a Petrobras. No Twitter, o
parlamentar se defendeu e garantiu que vai recorrer:

“A decisão é uma interferência indevida
que subtrai a liberdade de atuação do Senado. Medidas orquestradas pelo governo Jair
Bolsonaro.”

Hoje, a CPI escolherá o presidente e o relator.

Link original da matéria:
https://revistaoeste.com/politica/pacheco-sinaliza-que-nao-ira-obedecer-decisao-contra-
renan/?utm_source=pushnews&utm_medium=pushnotification-feed

Atualização do assunto:

‘Erro grave’, afirma senador, sobre manobras pró-Renan

Ciro Nogueira critica decisão de parlamentares de driblar entendimento de juiz federal

O senador Ciro Nogueira (PP-PI) criticou as manobras de bastidores para manter Renan Calheiros (MDB-AL) na relatoria da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19. Parlamentares articulam-se com a finalidade de assegurar ao emedebista o cargo prometido há dez dias. Conforme noticiou a Revista Oeste, há um acerto entre congressistas de modo a distribuir cadeiras no colegiado.

“Acho um erro grave.

Vamos ter que fazer um manual para saber quais decisões judiciais se cumprem e quais não se cumprem. A própria CPI está sendo instalada única e exclusivamente por conta de uma decisão judicial”,

declarou Nogueira, em entrevista ao Jornal da Manhã, da rádio Jovem Pan, nesta terça-feira, 27.

Sobre a duração da comissão, o congressista disse não ter expectativa de que será encerrada em 90 dias.

Link original da matéria:
https://revistaoeste.com/politica/erro-grave-afirma-senador-sobre-manobras-pro-renan/?utm_source=pushnews&utm_medium=pushnotification-feed

O senador Ciro Nogueira, em sessão no Congresso Nacional | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Deixe uma resposta