Brasigóis Felício *

A Europa foi lançada em um Gulag sanitário

No jogo do poder, o ouro será a arma principal
22 de junho de 2020
Diário da pandemia interminável: Ao menos em parte, já nos permitem respirar!
20 de janeiro de 2021

A Europa foi lançada em um Gulag sanitário

 

Diário da Quarentena interminável

Europa amplia as medidas do Gulag sanitário, que transforma populações inteiras em prisioneiras de suas casas e apartamentos. Implanta e reforça os podres poderes dos globalistas bilionários, que apostam no cancelamento dos direitos civis e democráticos, para que Europa, mergulhada em trevas, abre as comportas do absurdo, e confirma sua adesão à agenda do medo, imposta ao mundo pelo vírus do PCChê.

Tudo para que ditadores cleptocratas e movimentos satânicos possam alcançar seus sinistros intentos.

P.S. Dando o golpe da segunda onda do vírus, querem completar a tarefa que lhes foi passada pelo Xixi-Ling, e por fundações globalistas : acabar de destruir as empresas e empregos que sobreviveram ao lançamento da primeira onda do vírus chinês.

Com a pandemia do vírus chinês, Bill Gates e sua Melinda está em júbilo, pois estão vendo ser realizado o seu anúncio profético, feito lá no começo da implantação do sistema Windows:

“Em breve, só existirão dois tipos de empresas – as que fazem negócios, e as que estão fora dos negócios” – isto é, falidas, mortas e enterradas para sempre.

Coincidência ou não, Bill Gates, em vez de perder dinheiro com o vírus chinês – sendo, na prática o seu sócio, uma vez que já anunciou seu lançamento há cinco anos.

Ao contrário, como investidor e implantador de vacinação compulsória, em todo o mundo, já tendo matado ou aleijado muita gente, na Etiópia, África e países do terceiro mundo, vem se tornando muitas vezes mais bilionário do que foi, quando se dedicava ao vender anualmente seu sistema operacional aos usuários de computadores.

*

Os que se colocam como vítimas, perante as suas famílias, da sociedade e do seu tempo, não poderão ser salvas por heróis reparadores de justiça, como é seu vão desejo de vitimistas opcionais.

A tragédia que escolheram encenar está em que não podem salvar-se de si mesmos.

*

Somos passageiros do “Admirável Mundo Novo

Na sociedade tecnologizada, inundada por câmeras de vigilância implacável, olhos eletrônicos a todos vigiam, diuturnamente- ainda mais neste tempo pandêmico, em que o Big Brother, para além do seu olho eletrônico onipresente estimula a delação em família, no trabalho, entre vizinhos e conhecidos.

Todos estão sujeitos ao cancelamento da sua liberdade de expressar opiniões, desejos, revolta, inconformidade com o absurdo estabelecido como norma. É vedado expressar palavras e conceitos que sejam divergentes do que foi estabelecido pelo novo normal.

Pior, estão submetidos à ameaça de execração pública e da eliminação de direitos de cidadania – em nível cívico, fiscal, criminal e até mesmo da extinção física, em nome do que chamam de “bem comum”.

Punições morais e legais que erguem-se sobre a cabeça de todos erguem-se como espada de Dâmocles.

Qualquer semelhança

“Com a China comunista, ou com o cenário dantesco do Admirável Mundo Novo, do romance 1984 e da novela Fazenda Modelo, não é mera coincidência.”

By *Brasigóis Felício

*Brasigóis Felício é escritor e jornalista. Membro da Academia Goiana de Letras, União Brasileira de Escritores, seção de Goiás e Instituto Histórico e Geográfico do Estado de Goiás e colunista do Portal 7Minutos.

*Brasigóis Felício é escritor e jornalista. Membro da Academia Goiana de Letras, União Brasileira de Escritores, seção de Goiás e Instituto Histórico e Geográfico do Estado de Goiás e colunista do Portal 7Minutos.

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Protected by WP Anti Spam