projeto de lei IPTU Verde.

Anápolis trilha o caminho para se tornar uma cidade verde e sustentável

Cidade tem se destacado por iniciativas de preservação do Meio Ambiente

Morre Empresário SAULO da SAULO IMPORT e ACESSÓRIOS.
19 de julho de 2021
Primeira dose terá, para acima de 38, três pontos nesta segunda, 19
19 de julho de 2021

Cidade de Anápolis, tem se destacado por iniciativas de preservação do Meio Ambiente. (Foto: Reprodução/Internet)

O presidente da Câmara Municipal de Anápolis, Leandro Ribeiro (PP), acaba de
protocolar o projeto de lei IPTU Verde.

O objetivo é fomentar medidas que preservem,
protejam e recuperem o meio ambiente, através da participação da população, e em
contrapartida serão concedidos benefícios tributários.

A matéria será lida no Plenário Teotônio Vilela em agosto, que é quando retornam as
sessões ordinárias do Legislativo e após o projeto seguirá para a tramitação nas
comissões da Casa de Leis.

O projeto incentiva ações de preservação ao meio ambiente,
combinada com práticas sustentáveis. Os imóveis residenciais que comprovarem uma
habitação sustentável garantem o desconto no Imposto Predial e Territorial Urbano
(IPTU) de até 10% (dez por cento).

O contribuinte pontua ao instalar sistema de captação de água da chuva, sistema de
reuso de água, sistema de aquecimento hidráulico solar e ao plantar espécies arbóreas
nativas com o mínimo de dois metros de altura e diâmetro.

A matéria vem de encontro ao
reconhecimento que Anápolis ganhou por ser uma incentivadora de preservação do meio
ambiente.

ICMS ecológico
Em junho deste ano, a cidade ficou em primeiro lugar, com nota máxima, no Imposto
Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) Ecológico. O diretor de Meio
Ambiente do Município, Thiago Freitas Vitorino, explica que todos os municípios do
Estado estão aptos a pleitear o ICMS Ecológico desde que eles tenham unidades de
conservação ambiental em seu território.

“Em 2021, foram 197 municípios, mas só 186 foram qualificados e Anápolis ficou em
primeiro lugar. Nossa cidade participa a mais de cinco anos desse programa e é a
primeira vez que consegue essa colocação. A vantagem é que por conta das ações de
preservação ambiental, a cidade recebe cerca de R$ 4 milhões referente ao ICMS
Ecológico para a aplicação no município”,

detalhou Thiago Freitas Vitorino.

Para ter a nota máxima, Anápolis cumpre nove critérios estabelecidos pela Secretaria
de Estado de Meio Ambiente Sustentável como, por exemplo, educação ambiental, programa
de preservação de nascentes, preservação da biodiversidade, e controle de queimadas.

O diretor de Meio Ambiente destacou ainda a importância do projeto Pro-Água em Anápolis
que se tornou lei em 2020, mas começou suas ações em 2018.

“Esse programa permitiu o
plantio de mais de 700 mil mudas, recuperou mais de 200 nascentes do município e
arborizou toda a Avenida Brasil com mais de 10 mil Ipês”,

comentou o diretor Meio Ambiente.

Participação popular
A Secretaria Municipal de Meio Ambiente faz ainda o programa anual que entrega cerca
de 200 mil mudas na época de chuva para que a população possa plantar em suas
residências, o que contribui para a arborização do município e torna a cidade mais
verde.

Para Thiago Vitorino, a participação do Legislativo é fundamental porque permite a
criação da lei, traz mais consciência para todos, cria diretrizes e ações concretas.

“Os ganhos para a cidade através do IPTU Verde são inquestionáveis, já que através de
incentivos aos cidadãos que praticarem condutas de impacto positivo ao meio ambiente,
a sociedade poderá assumir o seu papel com o futuro do nosso planeta”, completou ele.

By: José Aurélio Mendes

Leandro Ribeiro, presidente da Câmara Municipal, foi quem protocolou o projeto

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Os comentários estão encerrados.