Primeiro a boa notícia.

Setor de serviços registra saldo superior a 1,6 mil empregos formais em Anápolis

Nos cinco primeiros meses desse ano, foram anotadas 25.892 admissões e 22.482 desligamentos

Como maior produtor de banana, mexerica e limão no Estado
1 de julho de 2022
Para transporte de passageiros em motocicletas
1 de julho de 2022

Dados do Ministério do Trabalho e Previdência apontam que na comparação maio 2021-2022, houve aumento de 42,8%. E queda no acumulado do ano, de 5,28%

Primeiro a boa notícia.

De janeiro a maio deste ano, Anápolis teve um saldo de 3.410 empregos formais mantidos, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados na última terça-feira (28/06), pelo Ministério do Trabalho e Previdência.

Conforme o levantamento, nos cinco primeiros meses desse ano, foram anotadas 25.892 admissões e 22.482 desligamentos, gerando, portanto, um saldo de 3.410 postos de trabalho com carteira assinada mantidos. O estoque atual de empregos com carteira.

 

No mês de maio,

esse ano, foram 5.408 contratações e 4.618 demissões, gerando um saldo de 790 postos mantidos. Em maio de 2021, foram 4.207 contratações e 3.651 demissões no mesmo mês, gerando um saldo de 556 empregos mantidos. Na comparação mensal, houve uma variação de 42,08%.

No acumulado do ano, ou seja, de janeiro a maio, esse ano o saldo de empregos formais mantidos, de 3.410, foi 5,28% menor do que o saldo do mesmo período de 2021, de 3.600 empregos mantidos. Essa seria a notícia não muito boa. Mas, considerando que o Município só teve um saldo negativo de janeiro de 2021 até março deste ano, o resultado é positivo.

 

O único saldo negativo

foi registrado em dezembro de 2021, com -287 empregos. Longe do pior resultado que ocorreu em abril de 2020, logo no começo da pandemia, quando o saldo ficou negativo em -1.672. Isso, sim, uma notícia ruim.

Contudo, os demais indicadores demonstram que de lá para cá, houve recuperação dos empregos com carteira assinada. O que, por conseguinte, significa mais renda e mais movimentação na economia local.

 

Serviço

O setor de serviços foi o que mais contribuiu para o saldo de 3.410 formais mantidos esse ano em Anápolis. Foram contabilizadas 10.599 contratações, contra 8.964 demissões, gerando um saldo de 1.635 empregos mantidos.

O setor da indústria tem até o momento o segundo melhor saldo para o acumulado de janeiro a maio, com 871 empregos mantidos. Foram 6.414 admissões e 5.543 desligamentos.

No setor da construção, o saldo é de 681 postos formais mantidos. Foram 2.593 contratações e 1.912 demissões.

No comércio, o saldo acumulado é de 158, resultado da diferença entre as 6.127 contratações e as 5.969 demissões.

Por fim, no setor agropecuário, o saldo foi de 65 empregos, com 159 admissões e 94 desligamentos nos registros oficiais do Novo Caged.

 

Variáveis

Na análise de varáveis de sexo, nesse ano, do total de postos mantidos (3.410), 1.877 ficaram com homens e 1.533 com mulheres.

A maioria dos postos de empregos formais mantidos no acumulado de 2022, ficou para trabalhadores que têm o ensino médio completo (2.795) e com superior completo (353). A faixa etária com o maior número de empregos mantidos foi a de 18 a 24 anos de idade (1.941). Para a faixa de 65 anos ou mais, o saldo ficou negativo (-18).

 

As três ocupações com os melhores saldos, foram:

Trabalhadores da produção de bens e serviços industriais (965);-

Trabalhadores em serviços administrativos (790) e

Trabalhadores agropecuários, florestais e da pesca (787).

By: Claudius Brito

Tabela-Caged

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Os comentários estão encerrados.