Grindr

Hierarca católico renuncia nos EUA após suposto uso de aplicativo gay

Um alto funcionário da Igreja Católica nos Estados Unidos renunciou ao cargo na terça-feira depois que a imprensa revelou que ele supostamente usou um aplicativo de namoro para gays.

Depois da reunião da CIA com generais do Brasil, Forças Armadas americanas anunciam ação
20 de julho de 2021
Putin diz que a Marinha russa pode realizar ‘ataque inevitável’
26 de julho de 2021

Monsenhor Jeffrey Burrill, que resignou cargo após ser descoberto no Grindr.  Reprodução/Twitter

“A Conferência de Bispos Católicos dos Estados Unidos tomou conhecimento de informações da imprensa, pendentes de publicação, suspeitando de possível comportamento indecente de seu secretário-geral, monsenhor Jeffrey Burrill”, escreveu a organização em nota.

“Para evitar que isso desvie a atenção das operações e do trabalho da Conferência, o bispo Burrill renunciou com efeito imediato”, acrescentou o texto, observando que “todas as acusações de má conduta foram levadas a sério”.

A Igreja Católica americana, que esteve no centro de vários escândalos de pedofilia nos últimos anos, destacou que as acusações “não se referem a conduta indecente em relação a menores”.

No mesmo dia, o site de notícias católico The Pillar revelou que Burrill, um membro da Diocese de Wisconsin, usou regularmente o aplicativo de namoro gay Grindr entre 2018 e 2020 e que seu celular foi geolocalizado próximo a estabelecimentos frequentados por homossexuais.

Os usuários do Grindr, que se apresenta como “a maior rede de encontros do mundo para gays, bissexuais, trans e queer”, criam um perfil com as preferências sobre seus parceiros e recebem notificações quando outro usuário está por perto.

Nomeado subsecretário-geral adjunto da Conferência dos Bispos Católicos dos EUA em 2016, e secretário-geral dois anos depois, Burrill foi responsável por coordenar a resposta da Igreja às acusações de abuso sexual contra o cardeal americano Theodore McCarrick, reveladas em junho de 2018.

O influente cardeal aposentado foi finalmente afastado do cargo em 2019.

O editor-chefe do Pillar, JD Flynn, defendeu a publicação do artigo nesta quarta-feira(21), embora Burrill aparentemente não tenha violado a legislação americana.

Link original da matéria:
https://agoranoticiasbrasil.com.br/hierarca-catolico-renuncia-nos-eua-apos-suposto-uso-de-aplicativo-gay/

No mesmo dia, o site de notícias católico The Pillar revelou que Burrill, um membro da Diocese de Wisconsin, usou regularmente o aplicativo de namoro gay Grindr entre 2018 e 2020 e que seu celular foi geolocalizado próximo a estabelecimentos frequentados por homossexuais.

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Os comentários estão encerrados.