Mudanças estratégicas

Presidente Bolsonaro fará mudanças em seis ministérios

Alterações atingem Casa Civil, Ministério da Justiça, Secretaria de Governo, AGU, Ministério da Defesa e Relações Exteriores

Ernesto Araújo pede demissão. Ele está no Planalto com Bolsonaro
29 de março de 2021
PSol denuncia Bolsonaro e Braga Netto ao MPF por defesa do golpe de 64
31 de março de 2021

Anderson Gustavo Torres é delegado da Polícia Federal.   Foto-Carolina-Antunes-PR

As mudanças ministeriais implementadas por Jair Bolsonaro nesta segunda (29) não param.

O presidente fará alterações em seis ministérios no total, promovendo uma dança das cadeiras.
Braga Neto, titular do ministério da Casa Civil, deve deixar seu cargo para assumir o
Ministério da Defesa no lugar de Fernando Azevedo. O Ministro Eduardo Ramos, da Secretaria de
Governo da Presidência da República, deve assumir a Casa Civil.

Outros cargos ministeriais também terão alterações. André Mendonça, Ministro da Justiça, vai
para a AGU e será substituído pelo delegado federal Anderson Gustavo Torres, atualmente na
Secretaria de Segurança Pública do DF.

Ernesto Araújo, que já pediu demissão nesta segunda, deve ser substituído por Carlos Alberto
França, Chefe do Cerimonial da Presidência da República.

Veja as mudanças:

Ministério das Relações Exteriores
Sai: Ernesto Araújo. Entra: Carlos Alberto França

Ministério da Defesa
Sai: General Fernando Azevedo e Silva. Entra: General Braga Netto

Ministério da Justiça

Sai: André Mendonça. Entra: Delegado Anderson Torres

Casa Civil

Sai: General Braga Netto. Entra: General Luiz Eduardo Ramos

Secretaria de Governo
Sai: General Luiz Eduardo Ramos. Entra: nome a definir

Advogacia-Geral da União (AGU)
Sai: José Levi Mello do Amaral Júnior. Entra: André Mendonça

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Protected by WP Anti Spam