interior da Bahia

Ararinha-azul volta à natureza após 22 anos de extinção

A natureza pode soltar um suspiro de alívio, em meio a devastação acometida pelo homem, no último sábado (11).

Constituição em frangalhos
14 de junho de 2022
Deputada do PSOL considera rídiculo educação financeira nas escolas
14 de junho de 2022

As aves foram trazidas para o Brasil há dois anos, vindas da Alemanha e da Bélgica com o intuito de reintroduzir a espécie no meio ambiente.

Afinal, ocorreu a soltura de oito ararinhas-azuis no interior da Bahia, em uma área de preservação ambiental.

As aves foram trazidas para o Brasil há dois anos, vindas da Alemanha e da Bélgica com o intuito de reintroduzir a espécie no meio ambiente.

Uma nova soltura, neste caso de outras 12 ararinhas-azuis, está prevista para dezembro deste ano.

As aves, em cativeiro, estão atualmente no Refúgio de Vidas Silvestres da Ararinha-Azul: “”Na Bahia, existem 53, que são três animais que nasceram em 2021 com os 52 que chegaram da Europa, onde dois morreram. Então, são 53 que existem atualmente na Bahia. Não há nenhum registro novo de ararinha-azul”,

pontua Camile Lugarine, coordenadora do

Plano de Ação Nacional para a Conservação da Ararinha-Azul

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Os comentários estão encerrados.