madrugada de segunda-feira

Eclipse total com 'Lua de Sangue' poderá ser visto pelos goianos; saiba como observar

Previsão dos astrônomo é que sombra da Terra cubra Lua totalmente entre 0h29 e 1h53 de segunda-feira. Grupo deve se reunir no Paço Municipal de Goiânia para observar fenômeno.

Roberto Naves anuncia programa social “Meu Lote, Minha História”
12 de maio de 2022
Musk usa emoji de cocô para ironizar chefe do Twiter em discussão sobre contas de spam
16 de maio de 2022

Eclipse lunar total ocorre quando existe um alinhamento completo entre Sol, Terra e a Lua — Foto: Reuters/Via BBC

Os astrônomos alertam para um eclipse lunar com o fenômeno conhecido popularmente como “Lua de Sangue” que deve acontecer no início da madrugada de segunda-feira (16).

 

Segundo o diretor

do Clube de Astronomia Plêiades do Sul, Ary Martins, os goianos podem ficar olho no céu para ver o fenômeno.

“Esse evento é democrático, dá para observar a olho nu. Você pode usar também um binóculo ou equipamento pequeno, não precisa de um telescópio profissional”, comentou.

 

Ary contou

que o ideal é procurar uma área aberta para ver o eclipse, mas que a Lua deve estar bem alta no céu. O Clube de Astronomia Plêiades do Sul, por exemplo, deve observar o fenômeno do Paço Municipal de Goiânia.

O eclipse deve começar por volta de 22h30 de domingo (15), mas chega à totalidade a partir de 0h29 e termina 1h53 de segunda-feira.

 

Ainda segundo o astrônomo,

a última vez que foi possível ver um eclipse como esse foi em 21 de janeiro de 2019. Após o evento da madrugada de segunda-feira, o próximo só em 1º de março de 2025.

“O fenômeno ocorre quando a Terra se interpõe entre o Sol e a Lua de modo que a Lua mergulha na sombra da Terra. Há um alinhamento perfeito entre esses três corpos”, explicou Ary.

 

O astrônomo

contou ainda que, durante o eclipse, alguns raios de Sol passam pela atmosfera terrestre, chegam à Lua e são refletidos na cor vermelha, levando ao fenômeno que é conhecido popularmente como “Lua de Sangue”.

“Os raios solares que tangenciam a Terra pela sua borda são desviados na direção da Lua pela refração. As ondas longas, que são as vermelhas, tocam o solo lunar e são refletidos para nós nessa tonalidade avermelhada”, expicou Ary.

 

De acordo

com o especialista, o vermelho deve aparecer em um tom bem escuro. A erupção de um vulcão no início deste ano influencia a visibilidade, escurecendo a visão por causa dos gases que foram liberados e ainda circulam na atmosfera.

By: Vanessa Martins, g1 Goiás

‘Lua de Sangue’ em eclispe — Foto: Reprodução/Pedro Cunha

  • Fonte da informação:
  • Leia na fonte original da informação
  • Os comentários estão encerrados.